Votação do Conselho Tutelar ocorre neste domingo em Itapira (Paulo Bellini/Itapira News)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A eleição para renovação da composição do Conselho Tutelar de Itapira, iniciada às 8h00 deste domingo (6), segue até 17h00 no CVT (Centro de Valorização do Trabalho), no bairro São Benedito.

O pleito vai eleger cinco conselheiros para atuar no órgão dedicado a zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente. Ao todo, 12 candidatos disputam a eleição. O mandato é de quatro anos e começa em 2020.

Durante a manhã, a votação foi tranquila e sem nenhuma intercorrência. O processo é coordenado pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

Podem votar todos os eleitores em dia com a Justiça Eleitoral. O eleitor poderá escolher somente um candidato em cédula de papel que será depositada na urna. É preciso apresentar documento oficial de identidade com foto – poder ser o RG, Carteira de Trabalho ou a CNH, por exemplo.

A apuração acontecerá imediatamente após o encerramento da votação e os cinco candidatos mais votados serão declarados eleitos, enquanto que os demais, pela ordem de classificação, formarão a lista de suplentes.

Os 12 candidatos são Andressa Rocha Scwarcz, Caroline Figueiredo Rosário, Edna Cordeiro de Almeida Souza, Edna Marcatti Marques, Gabriel Narciso, Jonathan Antônio da Silva, Liliana Doniti Buzon, Luana Aparecido Zacarioto, Maisa Fernandes da Silva, Monise Bosso, Patrícia Leite de Moraes Altafini e Vitor Hugo de Freitas Sartori.

Depois de eleitos, os conselheiros deverão participar de um curso de capacitação e treinamento oferecido pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

Todos os candidatos foram aprovados em um processo seletivo que envolveu prova teórica. Ao todo foram 76 inscritos. O mandato será cumprido de 10 janeiro de 2020 a 9 de janeiro de 2024. O cargo de conselheiro tutelar tem remuneração de R$ 2.126,89

De acordo com o edital, “a função de conselheiro tutelar exige dedicação exclusiva, estando o ocupante do cargo sujeito a plantões, expedientes diários e convocações a qualquer momento’.