Durante os meses mais quentes escorpiões ficam mais ativos (Divulgação)
publicidade

O trabalho de coleta de escorpiões no Cemitério Municipal da Saudade e no Cemitério Parque Municipal da Paz, realizado pelas equipes da Divisão de Zoonoses, resultou na captura de 1.163 escorpiões em apenas dois dias – 8 e 9 de novembro.

A equipe atuou durante oito horas ao longo das duas intervenções. Do total de animais coletados, 397 saíram com vida e 766 acabaram mortos no processo.

Dos escorpiões com vida, 12 eram jovens e 385 adultos. Dos mortos, apenas um era jovem, 13 eram adultos e 752 eram filhotes, os quais foram sacrificados durante as capturas.

“Na última captura que fizemos em setembro, apenas um filhote foi sacrificado. O mês de outubro é o mês de reprodução dos escorpiões, por isso aumentou significativamente o total de filhotes sacrificados”, explica Rodrigo Bertini, médico veterinário da Zoonoses.

De acordo com números divulgados pela Zoonoses, a quantidade de escorpiões capturados em 2021 até o mês de novembro equivale a 6.842 animais.

Segundo Bertini, a possibilidade de encontrarem ainda mais focos nos últimos dois meses do ano, quando o clima costuma ser ainda mais quente, não pode ser descartada.

Entretanto, o veterinário reforça que a diminuição no número de animais capturados e a redução no número de filhotes nos demais meses indica que o trabalho, de fato, tem funcionado no sentido de controlar a população dos escorpiões.

Vale lembrar que o trabalho não tem por objetivo eliminar totalmente a população dos animais peçonhentos, já que isso resultaria no aumento da população de baratas, inseto do qual o escorpião é predador natural.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui