Prefeito adotou postagens patrocinadas no Facebook (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Prefeito adotou postagens patrocinadas no Facebook (Reprodução)
Prefeito adotou postagens patrocinadas no Facebook (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui

Em busca de mais audiência em sua página oficial no Facebook, o prefeito José Natalino Paganini (PSDB) adotou postagens patrocinadas na rede social. A estratégia de investir quantias financeiras para impulsionar as publicações costuma ser usada em páginas institucionais de empresas, marcas e personalidades públicas para garantir que haja maior envolvimento dos internautas com a informação veiculada.

As postagens patrocinadas começaram a surgir no fim do ano na página oficial do prefeito, que até então era pouco atualizada na comparação com seu perfil pessoal e com a própria página da Prefeitura. Apesar da administração não reconhecer, a adoção da ferramenta pode ter relação direta com proximidades das eleições municipais. Paganini ainda não confirmou se será candidato à reeleição.

A diferença das postagens patrocinadas é que a publicação checa a um número bem maior de seguidores da página, sendo exibidas como sugestões de conteúdo na linha do tempo dos membros da rede social. Uma postagem sobre as novas unidades residenciais em construção no Loteamento ‘José Tonolli, por exemplo, foi patrocinada no dia 6 de janeiro e, até agora, recebeu quase 800 curtidas e cerca de 30 compartilhamentos. O uso da ferramenta não é ilegal fora do período eleitoral – mas o pagamento não pode ser oriundo dos cofres públicos.

Paganini – ou sua assessoria – não está sozinho entre os políticos que buscam maior audiência em suas publicações. Do mesmo partido que o prefeito itapirense, Ortiz Junior, chefe do Executivo em Taubaté (SP), também já adotou a ferramenta para multiplicar o envolvimento dos usuários da rede social com suas postagens. A reportagem do Itapira News questionou a assessoria de imprensa da Prefeitura sobre os critérios adotados para o impulsionamento das publicações, bem como sobre os valores investidos e origem dos recursos, mas nenhuma resposta foi fornecida.

Publicidade - Anuncie aqui