Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A greve geral convocada para esta sexta-feira (28) em todo o Brasil deverá ter reflexos também em Itapira. Ainda que, até o momento, não tenham sido confirmadas paralisações de serviços e órgãos oficiais, por exemplo, alguns atos isolados em apoio à manifestação já foram divulgados. O objetivo da greve geral é protestar contra as reformas trabalhista e previdenciária propostas pelo governo de Michel Temer (PMDB). Na noite da última quarta-feira (26), a Câmara dos Deputados aprovou o texto base da reforma trabalhista que altera mais de 100 itens da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

No município, o cruzamento da Avenida Rio Branco com a Rua Rui Barbosa, no Centro, será palco de atos a partir das 9h00, que deverão reunir sindicatos de servidores públicos municipais, professores, condutores, comerciários e outros trabalhadores de diversas categorias. A ação pretende reunir faixas, bandeiras e panfletagem alertando para a supressão de direitos embutida nas reformas. Até mesmo uma carreata poderá ser promovida caso o evento ganhei adesão. A União dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo também apresentou ofício ao do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) pedindo a suspensão do funcionamento de todos os setores e unidades judiciárias nesta sexta-feira.

Caso o pleito seja atendido, os sindicatos também esperam ganhar o apoio do servidores do Fórum da Comarca, que fica nas proximidades do mesmo cruzamento. Ainda em Itapira, o escritório Sônia Recchia – Sociedade de Advogados informou, em nota publicada na internet, que vai aderir ao movimento em sinal de apoio à luta contra as reformas trabalhista e previdenciária. “Entendemos que não basta a defesa intransigente dos direitos por nós defendidos no âmbito judicial, mas também que cabe à nós, enquanto cidadãos e cidadãs lutarmos para que direitos tão dificilmente conquistados não sejam facilmente retirados dos trabalhadores de todo o país”, destacou o comunicado da empresa.

Órgãos como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e associações representativas de Magistrados e de Promotores também já declararam apoio à greve geral. O Coletivo ‘Por Trás da Rotina Itapirense’, que organiza o Sarau Cultura homônimo, também se posicionou e informou que pretende participar dos atos na região central. Também são esperadas participações de estudantes e de representantes da sociedade em geral. Em cidades da região, como Mogi Guaçu, também estão previstas manifestações relacionadas à greve geral.

NACIONAL

No país, a mobilização poderá afetar serviços essenciais para a população, como o transporte público e atendimento em repartições. Aeroviários de todo o país aderiram à paralisação e prometeram cruzar os braços nos principais aeroportos. Na capital paulista, motoristas de ônibus já informaram que não pretendem tirar os coletivos da garagem. Os ferroviários que atuam na cidade também confirmaram a adesão. Bancários também poderão parar em todo o Brasil, mas ainda não há uma relação de instituições que serão afetadas. Professores das redes municipal e estadual também devem integrar a base de apoio à manifestação.