Valéria Bolsonaro se encontrou com apoiadores na Câmara
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A deputada eleita pelo PSL (Partido Social Liberal) Valéria Bolsonaro esteve em Itapira nesta sexta-feira (1). Ela passou pela Câmara Municipal, onde se encontrou com os vereadores Mino Nicolai e Beth Manoel, ambos filiados à sigla, além do presidente do diretório local do PSL, o suplente de vereador André Siqueira.

Ainda no município, ela também visitou a APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) e a sede da 3ª Cia da Polícia Militar, além do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Professora graduada em Ciências Biológicas pela Unicamp e funcionária pública municipal da Prefeitura de Campinas, a nova parlamentar é casada com um primo de segundo grau do presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL).

Na Câmara, ela conversou com correligionários, falou sobre seus planos após tomar posse na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), no próximo dia 15, e atendeu a imprensa. Ao Itapira News, ela reconheceu que o sobrenome do presidente eleito teve peso fundamental para sua eleição com 54.519 votos nas eleições do ano passado.

Ela também falou sobre a ‘turnê’ que tem feito pelo interior paulista, com foco especialmente direcionado às cidades nas quais registrou apoio nas urnas – caso de Itapira, que lhe ofereceu 72 votos em sua primeira eleição. No entanto, Valéria ressaltou que pretende atuar em favor de todo o interior do estado, representando não somente as cidades nas quais registrou votação e buscando se fortalecer como uma nova liderança regional.

“Vim agradecer que votou e quem não votou também. Hoje eu sou deputada estadual dessa região, quero trabalhar para isso. É o que tenho dito em todas as cidades que estou passando, contem comigo independente da votação”, disse.

Nas cidades pelas quais tem passado, a nova parlamentar também tem visitado entidades, instituições, associações comerciais e até sedes da Polícia Militar e de Guardas Municipais, em um trabalho de levantamento de demandas e pleitos para tentar, após sua posse, destinar recursos aos municípios. “Estou fazendo um primeiro contato, me familiarizando com as lideranças nas cidades que pretendo representar. E já venho recebendo algumas demandas, principalmente nas áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública”, frisou.

Recepção em Itapira aconteceu a 15 dias da posse
  • ALESP

A nova deputada também falou sobre a polêmica que envolve a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Para ela, os novos deputados – 52 ao todo, eleitos ano passado – são “vidraças” neste momento do cenário político no parlamento paulista que concentra uma queda de braço entre o candidato do governo à reeleição para a Presidência da Casa, Cauê Macris, e a deputada eleita Janaína Paschoal.

“Hoje nós somos alvo, somos vidraça. Já recebemos muita pedrada e continuamos recebendo. A movimentação está muito grande e o que estava muito certo parece que agora já não está tão certo assim. O que mais nos incomodava era o fato que somente a Presidência que mudava, a primeira e a segunda secretaria que são muito importantes dentro da Alesp estão sempre com os mesmos partidos. E nós ousamos lançar candidatos. Estamos tomando bala de canhão, pois principalmente os mais antigos se rebelaram”, disse.

  • EDUCAÇÃO

Valéria defende que sua bandeira mais forte é a Educação Básica. Para ela, todos os governos anteriores sempre focaram a Educação Universitária em detrimento dos anos iniciais. “Quando o aluno chega na Educação Universitária, ele já está estragado. É isso o que fazem, estragam nossas crianças. Viram analfabetos funcionais. Esse tipo de coisa que quero mudar, essa progressão continuada que funcionou em alguns países, mas não no nosso. Quero mudar a Educação Infantil”.

Questionada sobre a atual polarização entre esquerda e direita e o fato de representar a área da Educação – segmento que classifica como um reduto de pessoas com posicionamentos mais à esquerda, ela afirma que espera reverter qualquer eventual rejeição por representar uma figura de direita.

“Esse é meu objetivo, eu sofri pressão forte dentro do meu nicho, que é a Educação, mas eu quero mostrar que meu objetivo é fazer as coisas acontecerem da melhor forma e dar resultados à população. Trabalhei minha vida inteira tentando ajudar a formar indivíduos, nunca quis formar militante”, destacou.

Vereadora Beth Manoel aproveitou para apresentar pedidos
  • PRESIDÊNCIA

A deputada eleita comentou ainda que já se encontrou, ainda em janeiro, com o presidente Jair Bolsonaro, a quem entregou uma réplica do carro do Ayrton Senna enviada pelo marido ao primo. “Assim que eu terminar essas minhas viagens pelas cidades vou retornar à Brasília para falar nãos só com ele, mas também com os representantes dos ministérios, especialmente da Educação e da Saúde, e também conversar com o governador João Doria para alinhar meu trabalho”, frisou.