Jerônimo segue viagem de bicicleta rumo à Colômbia (Paulo Bellini/ItapiraNews)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A aventura do ciclista sul fluminense Jerônimo Luís de Oliveira, 51 anos, dentro do projeto ‘Pedala América’, teve uma parada especial em Itapira nos últimos dias.

Depois de sair de Rezende (RJ) no dia 15 de outubro para pedalar com destino a Cartagena, na Colômbia, ele passou pela cidade para se hospedar e coletar orientações com o itapirense Erik Zangelmi, também ciclista, que no ano passado também realizou uma cicloviagem pela América do Sul.

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

Oliveira chegou a Itapira na sexta-feira (13) e ficou na cidade até a última terça-feira (17), hospedado por Zangelmi. Ele veio de Minas Gerais, estado no qual cruzou mais de 10 municípios depois de sair do Rio com destino à Serra da Canastra.

A passagem por Itapira foi estratégica, já que seu anfitrião na cidade foi uma das inspirações para a rota escolhida. “O Erik fez uma viagem dessas e eu acompanhei pelas redes sociais. Sempre tive esse sonho e agora estou realizando com ajuda dele, que está me dando muitas orientações e dicas”, frisou.

Ciclista quando chegava a Itapira, vindo do Sul de Minas após sair do Rio de Janeiro (Paulo Bellini/ItapiraNews)

A partir da saída de Itapira, o ciclista segue com rumo a Curitiba (PR). A partir da região sul do país ele deixa o país para entrar no Uruguai. De lá, o trajeto segue pela Argentina, Chile, Peru e Equador, terminando finalmente na Colômbia.

A expectativa é que a aventura dure entre três e quatro anos, totalizando cerca de 25 mil quilômetros percorridos em uma bicicleta simples e  com bagagem. “A bicicleta de cicloturismo não pode ser muito profissional, na verdade precisa ser até mais amadora, pois em caso de algum problema é preciso encontrar peça e manutenção nos lugares mais remotos”, explicou.

As bolsas acopladas à bike carregam desde utensílios de cozinha, itens de higiene e objetos pessoais, até barraca, rede, saco de dormir isolante e roupas, além de acessórios básicos de manutenção preventiva e corretiva da bicicleta.

Em Itapira, Jerônimo foi recebido e hospedado por Erik Zangelmi (Divulgação)
  • SUPORTE

O ciclista fluminense, que também é instrutor de escalada em rocha, conversou com a reportagem do Itapira News logo ao chegar a Itapira.

Contou que conheceu o Erik Zangelmi pelas redes sociais durante o projeto Soul da América, no qual o ciclista itapirense percorreu quase 19 mil quilômetros ao longo de um ano e dois meses, passando por seis países.

A partir disso, o que houve entre os dois foi uma espécie de intercâmbio. “Conversamos bastante, ele me deu muitas indicações sobre a vida na estrada, sobre a rotina pedalando. Resolvi vir até Itapira antes mesmo de iniciar o trajeto até o Sul para conhecê-lo pessoalmente e planejar o trajeto com o apoio de quem já fez isso”.

Com formação na área e hotelaria e gastronomia, Oliveira diz que usará a renda obtida com o aluguel de sua casa para se manter, mas conta também com o apoio dos seguidores nas redes sociais, que podem contribuir financeiramente ou com suporte – como local para dormir, principalmente, nas cidades em que passar.

Momento da despedida na última terça-feira: viagem internacional (Divulgação)

“O que acontece nisso é uma corrente de apoio. Pelos locais que passei em Minas, já recebi ajuda de associações e grupos de ciclistas, fiquei até mesmo hospedado na Embaixada do Flamengo em Passos (MG)”, explica.

A rotina na estrada começa cedo. Ele acorda às 4h30 e já começa a pedalar. “Durmo cedo para acordar cedo, precisamos aproveitar a luz do dia, e em alguns locais pelos quais eu vou passar, como no Deserto do Atacama (Chile), é preciso parar e se abrigar até 14h30 por causa do forte calor”. A aventura de Oliveira pode ser acompanhada online pelo Instagram do projeto ‘Pedala América’.

Publicidade - Anuncie aqui