Estudantes voltaram à Câmara para pressionar vereadores
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Câmara Municipal de Itapira agendou sessão extraordinária para esta sexta-feira (21) devido à necessidade da votação de razões de veto a emendas apresentadas ao Orçamento Municipal.

Os vetos do prefeito José Natalino Paganini (PSDB) atingem todas as emendas feitas ao texto, inclusive as que pleiteiam a retomada do Cursinho Pré-Vestibular Gratuito e do Subsídio do Transporte Escolar Universitário, benefícios suspensos pelo governo municipal no início do ano.

Os vetos chegaram à Casa para serem analisados na sessão da última terça-feira (18), que seria a última antes do início do recesso parlamentar. Porém, sem acordo entre as bancadas, a votação não ocorreu e os vetos foram despachados às Comissões Permanentes.

A sessão extraordinária começa às 15h30. As emendas relacionadas aos benefícios estudantis são de autoria do vereador Rafael Lopes (PROS), líder da bancada da oposição. Além dessas, outras dele que destinavam recursos para reformas de escolas e ampliação de leitos da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal também foram vetadas, bem como emendas de outros vereadores, como o governista Dirceu de Oliveira (PMDB).

  • IMPORTÂNCIA

Ainda na sessão de terça-feira, representantes de estudantes estiveram na sessão para pressionar os vereadores a apoiarem a luta pela volta dos benefícios. Hoje fazendo doutorado em Biologia Estrutural na Inglaterras, Paola Lanzoni contou que o Cursinho Pré-Vestibular foi de extrema importância em sua vida, permitindo que se preparasse melhor para o desafio do ingresso na universidade.

Fernanda e Paola (esq.) falaram da importância dos benefícios

“Sou nascida em Itapira e fiz o cursinho, que me abriu as portas para ingressar na USP (Universidade de São Paulo), me formando em Ciências Físicas e Biomoleculares. O cursinho foi determinante para que eu conseguisse entrar nesse curso”, disse.

Já Fernanda Oliveira, 18, também foi à Câmara para falar aos vereadores sobre o exemplo de sua irmã que conseguiu vaga na Universidade Federal de Alfenas (MG) depois de se preparar também via Cursinho Pré-Vestibular. “Foi essencial para ela se preparar, e a Prefeitura acabou tirando esses benefícios, tanto o Cursinho quanto o subsídio que também é muito importante para os estudantes que não têm muitas condições”. 

Junto de outros populares, elas conversaram com os parlamentares e reforçaram o anseio dos estudantes que se sentiram prejudicados com o fim dos programas de auxílio e subvenção. Durante a conversa, os vereadores oposicionistas deixaram claro que pretendem votar no sentido de derrubar os vetos do prefeito. Já os votos dos vereadores que compõem a bancada governista ainda são desconhecidos.