ESO também sofreu intervenção estudantil
Publicidade - Anuncie aqui também!
ESO também sofreu intervenção estudantil
ESO também sofreu intervenção estudantil
Publicidade - Anuncie aqui

Estudantes contrários à reorganização escolar desencadeada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) ocuparam mais uma escola estadual em Itapira na madrugada deste sábado (28): a Elvira Santos de Oliveira, na Santa Cruz.

Popularmente chamada de ESO, a unidade é a maior do município em número de alunos. A ocupação aconteceu por volta das 5h00. Apesar de ser a quarta escola ocupada pelos manifestantes, a ocupação segue em três – já que uma delas, a da Escola Estadual ‘Professor Cândido de Moura’, foi encerrada na tarde de sexta (27).

As ocupações de escolas estaduais em Itapira começaram na quarta-feira (25). A reorganização escolar desencadeada pelo governo paulista pretende fechar 93 escolas e transferir 311 mil alunos de suas escolas dentro de um processo de alterações de ciclos de ensino nas unidades.

Em Itapira, as escolas Antônio Caio, Benedito Flores de Azevedo, Pedro Ferreira Cintra, Elvira Santos de Oliveira e Cândido de Moura concentrarão mudanças a partir do próximo ano. As três primeiras (Antônio Caio, Benedito Flores e Pedro Ferreira) atenderão somente a alunos dos chamados anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º). Já a Cândido de Moura e Elvira Santos de Oliveira (ESO) receberão somente os estudantes do Ensino Médio.

As demais unidades do município – Júlio Mesquita, Fenízio Marchini e Caetano Munhoz – permanecem com seus modelos de atendimento inalterados, ou seja, abrangendo os ciclos mistos de ensino. As ocupações não têm prazo determinado e, segundo apurado pela reportagem, a Benedito Flores também poderá ser ocupada nos próximos dias. Na Pedro Ferreira Cintra e na Antônio Caio, os estudantes estão organizando atividades culturais. Os alunos também têm contado com a solidariedade de parte da população, que fazem doações de alimentos e prestam suporte aos protestos.