Vermelinha celebra avanço na Copinha (Gera Fotografia/Comunicação/Sociedade Esportiva Itapirense)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A vitória, nos pênaltis, sobre a equipe do Criciúma no último domingo (12) garantiu à Sociedade Esportiva Itapirense a classificação inédita para a terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Copinha.

A equipe Vermelhinha nunca havia conseguido avançar à terceira fase de confrontos do tradicional campeonato de base, responsável por revelar muitos talentos do futebol brasileiro.

Os jogadores comandados pelo técnico José Eduardo Clara empataram com o Criciúma por 1 a 1 no tempo regulamentar. Nos pênaltis, vitória por 4 a 3, com o brilho da estrela do goleiro Maranhão que fez duas defesas.

Agora, a Esportiva pega novamente o Vasco – adversário para o qual amargou sua única derrota até o momento na Copinha. O jogo acontece nesta terça-feira (14), às 19h15, com transmissão ao vivo pela SporTV, no Estádio Municipal ‘Coronel Chico Vieira’, em Itapira, com entrada franca.

  • COMANDO

O técnico José Eduardo Clara assumiu o comando da Esportiva depois de atuar no futebol europeu. Na Vermelhinha, ele trabalha com metodologias utilizadas em Portugal, onde atuou na Primeira Liga Sub19.

“Iniciamos uma pré-temporada de muito sucesso em novembro e até agora estamos tento êxito. Consegui implantar boa parte da metodologia de jogo do que aprendi em Portugal e também nos treinamentos, recuperação de atleta e descansos, isso foi muito importante e agora estou muito feliz pela campanha que vem sendo feita”, comentou em entrevista ao Itapira News.

Ele fez questão ainda de mencionar o “contexto geral” que envolve a atuação da Esportiva na competição, valorizando todo o grupo de trabalho. “Não é só um treinador que constrói os resultados, e sim toda a diretoria, toda a equipe, e tem sido muito importante o apoio da torcida, o incentivo nos jogos, esse elo que se criou”, disse.

Quem também celebra os resultados da Vermelhinha é Júlio Néris, executivo de futebol do clube. Para ele, o sentimento é de alegria e de felicidade “por atingir mais uma marca histórica para a história desse clube”.

“Sem duvidas o nosso staff tem sido um dos pontos essenciais pela nossa campanha, agora é pensar na terceira fase, vencer e carimbar mais um passo na competição. Fazer história: esse é o nosso foco e objetivo traçado”, frisou.

  • AVANÇO

No jogo contra o Criciúma, a equipe subiu ao gramado com a mesma formação titular da fase classificatória: Maranhão; Mateus Assumpção, Yuri Bambu, Vitão e Thales Lima; Kandem, Marcos Lima, Andrei e Matheus Bueno; Fernandes e Felipe Matheus.

Em campo, a Vermelhinha saiu na frente logo nos primeiros minutos. Aos 9, Andrei abriu o placar para o Coelho. O duelo se manteve com uma boa postura da Esportiva, até que na etapa final, aos 27 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Criciúma. Rulian bateu e empatou o jogo.

A Esportiva teve boas chances de desempatar a partida, assim como o Criciúma, que parou em belas defesas de Maranhão. Era o prenúncio de que o domingo era do goleiro itapirense. Ao final do tempo normal, a igualdade no placar e a continuidade na Copinha passariam pela sempre tensa disputa de pênaltis.

Logo na primeira batida do Criciúma, defesa de Maranhão e festa da torcida nas arquibancadas do Chico Vieira. Depois, Marius converteu. As equipes foram eficientes na segunda rodada, em que Lucas Mineiro fez o gol itapirense.

Vinicius desperdiçou a sua chance na terceira série. O Criciúma igualou, a Vermelhinha se manteve viva com Yuri Bambu. Na última série regular, novo brilho de Maranhão. O arqueiro voou no canto direito e fez bela defesa. A intervenção a favor do Coelho deixou o cenário escrito.

Bastava Andrei converter a quinta batida. O camisa 8 correu, bateu de canhota e fez o gol. 4 a 3 para a Esportiva. Classificação inédita para a terceira fase garantida. E explosão de emoção no Chico Vieira.

Publicidade - Anuncie aqui