Reunião discutiu ações da Operação Estiagem 2019 (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Uma reunião ocorrida na manhã da última quarta-feira (3) colocou em pauta as estratégias e ações para o período de estiagem deste ano em Itapira. O encontro foi capitaneado pelo chefe da Defesa Civil, Romeu Job Souza.

Na ocasião, ele conversou com representantes de outras secretarias municipais e também de empresas parceiras que costumam contribuir em ocorrências envolvendo grandes incêndios, especialmente em áreas verdes.

Estiveram presentes membros da Penha S/A, Estrela, Usina, Cargil, Minasa, Imbil, TIB, Cristália e Jampac, além da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Divisão de Fiscalização de Posturas, Segurança do Trabalho da Prefeitura e Casa da Agricultura, além da GCM (Guarda Civil Municipal).

Durante o encontro foram discutidos estratégias e métodos de prevenção e combate de incêndio no perímetro do município, formas de conscientização e fiscalização e as possíveis punições para os autores de prática de queimadas não autorizadas.

O Plano de Ação segue diretrizes estabelecidas pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e Casa Militar dentro do Plano Estadual batizado de ‘Operação Estiagem’. “Nessa reunião alcançamos o nosso principal objetivo que era de firmamento da continuidade de participação das empresas como parceiras da Defesa Civil de Itapira dentro do plano de ação para o período da estiagem. Os participantes contribuíram com várias sugestões visando melhorar ainda mais essa parceria amigável e voluntária”, enfatizou Job.

Durante a reunião também foi sugerido às empresas, em especial às localizadas próximas às áreas rurais do município, que acrescentem em seus planos internos de segurança treinamentos de brigada voltados para prevenção e combate a incêndio em vegetação. “A sugestão foi muito bem aceita por todos e, inclusive, um represente da Jampac, se ofereceu para dar referido treinamento de forma voluntária. A proposta será apresentada aos diretores e presidentes para análise de viabilidades e possível adesão”, finalizou o chefe da Defesa Civil.