Ocupação começou na manhã desta quarta-feira em Itapira
Publicidade - Anuncie aqui também!
Ocupação começou na manhã desta quarta-feira em Itapira
Ocupação começou na manhã desta quarta-feira em Itapira
Publicidade - Anuncie aqui

A Escola Estadual ‘Antônio Caio’, em Itapira, foi ocupada por estudantes na manhã desta quarta-feira (25), em protesto contra a reorganização escolar desencadeada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). A unidade é uma das cinco no município que serão afetadas pelas mudanças que preveem alterações nos ciclos de ensino e consequente transferência de alunos. Ao todo, no Estado, mais de 300 mil estudantes terão que mudar de escola.

A ocupação da Antônio Caio, que é uma das maiores escolas da cidade, começou por volta das 7h00. Na terça-feira (24), um grupo de alunos já protestou anulando suas provas do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar de São Paulo). Dezenas de alunos se concentraram dentro da unidade situada na Rua Major João Manoel, no São Vicente, e impediram a entrada dos professores e diretores. Outro grupo de estudantes permanece do lado de fora.

Pela manhã, a GCM (Guarda Civil Municipal) acompanhou a movimentação, mas deixou o local em seguida. Depois, a PM (Polícia Militar), chegou com duas viaturas. Policiais conversaram com professores e alunos, mas nenhuma decisão foi tomada até agora. Uma supervisora que havia entrado na escola antes da ocupação permanece dentro da unidade. Rumores deram conta de que ela teria sido autorizada a deixar a unidade a qualquer momento, mas recusou a oferta, dizendo que estava sendo mantida em cárcere privado. A informação não foi oficializada por nenhum representante da escola, mas alguns alunos fizeram questão de comunicar a PM sobre os fatos.

Até o momento, manifestação segue pacífica
Até o momento, manifestação segue pacífica

Um aluno chegou, inclusive, a acionar uma advogada, que foi ao local e os resguardou acerca do direito da manifestação. Uma integrante da diretoria da escola afirmou que aguarda posicionamento da Diretoria de Ensino de Mogi Mirim e da Promotoria de Justiça. A reportagem do Itapira News segue acompanhando o caso. Alunos informaram que deverão promover uma assembleia para definir o tempo de ocupação. Até o momento, o protesto segue de forma pacífica. Em Itapira, além da Antônio Caio, as escolas Benedito Flores de Azevedo, Pedro Ferreira Cintra, Elvira Santos de Oliveira e Cândido de Moura concentrarão mudanças a partir do próximo ano, segundo anunciado pela Secretaria Estadual de Educação.

As três primeiras (Antônio Caio, Benedito Flores e Pedro Ferreira) atenderão somente a alunos dos chamados anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º). Já a Cândido de Moura e Elvira Santos de Oliveira (ESO) receberão somente os estudantes do Ensino Médio. As demais unidades do município – Júlio Mesquita, Fenízio Marchini e Caetano Munhoz – permanecem com seus modelos de atendimento inalterados, ou seja, abrangendo os ciclos mistos de ensino.