Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O contingenciamento de R$ 1,7 bilhão em recursos de universidades públicas e instituições federais anunciado pelo Ministério da Educação gerou uma onda de protestos em todo o país nesta quarta-feira (15).

Os atos são realizados no mesmo dia em que universidades e escolas também paralisaram suas atividades. Em Itapira, a manifestação ficou por conta de um grupo de estudantes que se reuniu para uma manifestação na área central do município.

Cerca de 60 alunos principalmente de escolas como ETEC (Escola Técnica Estadual) ‘João Maria Stevanato’, ‘Elvira Santos de Oliveira’, ‘Antônio Caio’ e ‘Cândido de Moura’ gritaram palavras de ordem e exibiram cartazes contrários às medidas adotadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A movimentação na Praça Bernardino de Campos começou por volta das 9h00, com concentração no palco do espaço. Em seguida, os estudantes se dirigiram ao semáforo entre as ruas Comendador João Cintra e José Bonifácio.

Depois, o grupo caminhou pela Rua José Bonifácio e rumou em direção ao Parque Juca Mulato, com paradas defronte à Prefeitura e também na Câmara Municipal, além de circular por outras vias centrais. Por volta das 13h00, o ato ainda persistia na área central, embora com menor adesão.

O Governo Federal defende a contenção de recursos em razão da queda na arrecadação e afirma que o bloqueio poderá ser revisto caso a arrecadação volte a subir. De acordo com o Ministério da Educação, o bloqueio é de 24,84% das chamadas despesas discricionárias, consideradas não obrigatórias.