Onça foi recolhida pela DPBEA e levada ao Museu, que providenciou a taxidermia (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Onça foi recolhida pela DPBEA e levada ao Museu, que providenciou a taxidermia (Divulgação)
Onça foi recolhida pela DPBEA e levada ao Museu, que providenciou a taxidermia (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

do Megaphone Cultural

A Casa da Cultura ‘João Torrecillas Filho’ abriga, na noite desta quarta-feira (15), a apresentação de uma onça parda taxidermizada pela equipe do Museu de História Natural de Itapira. O felino, macho, morreu atropelado em março passado na Rodovia SP-352 (Itapira-Jacutinga), sendo recolhido pela DPBEA (Divisão de Proteção e Bem Estar Animal).

Com atividades a partir das 19h30, o evento também concentra uma palestra com a zootecnista Márcia Rodrigues, coordenadora do Programa Corredor das Onças na região. A onça taxidermizada pesava mais de 50 quilos e media 1,80 metro do focinho ao final da cauda. “Desde que essa onça chegou (no Museu) estamos trabalhando nela. Ela foi finalizada na semana passada e aguardamos o período de secagem”, informou o responsável pelo Museu de História Natural, José Carlos Simão Cardoso Júnior.

De acordo com ele, a onça taxidermizada serve não apenas para incrementar o acervo de animais do Museu, mas principalmente para que a população tenha conhecimento da existência desse animal na cidade e na região. “Quando ela for exposta nós iremos colocar junto um histórico desse animal, com detalhes da região onde ela foi atropelada, para que todos saibam que ela é nativa daqui”, finalizou. A Casa da Cultura fica na Rua Rui Barbosa, 750, no Centro.