Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Fatec (Faculdade Estadual de Tecnologia) de Itapira se prepara para realizar a segunda edição do Projeto ‘Lixo Eletrônico: Descarte Sustentável’. Articulada pelos alunos do curso de Gestão da Tecnologia da Informação, a iniciativa tem como proposta fundamental promover o correto descarte de materiais eletrônicos.

Lançado pela primeira vez no mês de maio, a iniciativa desenvolvida em parceria com a Ascorsi (Associação de Coletores de Resíduos Sólidos de Itapira) ganhará mais uma etapa a partir do dia 21 de outubro. Alunos de todos os períodos do curso superior devem se reunir na Praça Bernardino de Campos, na área central da cidade para divulgar a ação e coletar o material destinado pela população. As atividades têm início às 9h00 e devem se estender até às 12h00.

Durante o evento haverá a coleta de equipamentos eletrônicos, sobretudo daqueles relacionados com microcomputadores como monitores, CPU, teclados, cabos, placas, etc. A iniciativa consiste ainda na criação de vários ecopontos em lojas de informática da cidade e tem como destaque a recepção dos materiais na sede da faculdade como ocorreu no primeiro semestre desse ano. O projeto é decorrente de reflexões surgidas na disciplina Gestão Ambiental bem como das ações desenvolvidas no recente Laboratório de Hardware, implantado a partir de materiais coletados na ação anterior.

O docente da disciplina, doutor Joaquim Maria Ferreira Antunes Neto, relata que a coleta seletiva já é um procedimento adotado por grande parte dos municípios, visando à necessidade do descarte correto dos materiais não orgânicos. “Apesar da coleta existir sabe-se que faltam informações acerca da categoria de lixo. Além da pouca de informação, a velocidade crescente do avanço tecnológico e das melhorias de equipamentos e acessórios tecnológicos traz um tempo de vida útil cada vez menor para esta categoria de produtos. A quantidade de resíduos cresce na mesma proporção do consumo e fica evidente a necessidade de seu descarte adequado”, ressaltou.

O professor e especialista Marcelo Pássaro Fontana, responsável pelo Laboratório de Hardware, aponta que o reaproveitamento das peças coletadas surge como uma alavanca para a remanufatura de novas máquinas que possibilitam a inclusão digital de setores menos favorecidos de nossa cidade. “O laboratório é um espaço de aprendizagem, que tem possibilitado o desenvolvimento de novas abordagens juntos aos alunos no contexto da tecnologia da informação verde”, frisou o docente.

Durante a ação na Praça uma bancada com as peças que podem ser reutilizadas na montagem de novas máquinas será exposta pelos alunos juntamente com uma mostra de toxicidade para a saúde humana de cada componente eletrônico. Durante o evento haverá ainda a divulgação do Vestibular 1º Semestre de 2018. O processo seletivo oferece um total de 120 vagas distribuídas entre três cursos superiores Gestão da Tecnologia da Informação, Gestão da Produção Industrial e Gestão Empresarial.

O diretor da Fatec Itapira, doutor Paulo Fernando Barbieri, apontou que a implantação do ecoponto na unidade no primeiro semestre de 2017 propiciou aos alunos participantes do projeto vivenciar e promover o uso ético e com responsabilidade social das tecnologias. “A reflexão de que se trata de um lixo gerado exclusivamente pelo homem e que é resultado da capacidade inventiva do ser humano, ou seja, de caráter inesgotável, fez com que ficasse claro a necessidade de se pensar ações de produção consciente e de logística reversa”, apontou. Mais informações sobre as ações desenvolvidas pela Fatec Itapira podem ser obtidas através do fone (19) 3843.1996, site da unidade de ensino (www.fatecitapira.edu.br) ou na fanpage da faculdade no Facebook (Fatec Itapira). A Fatec Itapira fica localizada à rua Tereza Lera Paoletti, 590, no Jardim Bela Vista (antigo Sesi).