Com formato inovador, evento foi bem avaliado (Tiago Pompeu/Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A 131ª edição da Festa de Maio de Itapira foi encerrada com saldo bastante positivo. O evento cumpriu com grande êxito toda sua programação entre os dias 3 e 13 de maio, com atividades concentradas no Largo São Benedito e adjacências.

Com um novo posicionamento concedido ao tradicional evento, a avaliação da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo é de que os objetivos foram atingidos e que, a partir de agora, a Festa de Maio pode de fato funcionar como um potencial atrativo turístico, beneficiando tanto a arrecadação municipal como gerando renda para comerciantes e empresários que se propõem a participar da programação – neste ano, 80 dos 130 expositores eram do próprio município.

As atrações artísticas ocuparam três palcos – o principal foi instalado no Largo São Benedito. Outros dois ficaram na Praça Mogi Mirim e na Rua do Turista, novidade que incrementou o formato da festa e surpreendeu pela aceitação do público.

Grande público prestigiou evento ao longo de 10 dias de atividades (Divulgação)

“Foi uma edição que mudou vários paradigmas existentes até então dentro do evento, como a questão do uso do espaço, a limpeza que foi muito eficiente, os horários cumpridos com rigor, sem grandes atrasos, a organização de uma forma geral”, destaca o secretário municipal de Cultura e Turismo, Ricardo Pecego.

De acordo com ele, as novas estratégias de divulgação adotadas, com emprego das redes sociais e distribuição de materiais de imprensa que renderam até mesmo notícia da Festa de Maio em grandes portais, como o G1, também foram diferenciais da edição. “As pessoas passaram a se informar mais a respeito das atividades, toda nossa comunicação funcionou muito bem e com isso, o público chegava no horário para acompanhar as atrações”, comenta.

  • RUA DO TURISTA

Sem dúvida, a menina dos olhos da 131ª edição da Festa de Maio de Itapira foi a Rua do Turista. O formato tradicional composto por feirão, shows, parque de diversões e manifestações religiosas e culturais ganhou mais um importante setor, pensado estrategicamente para divulgar a Vila do Artesanato de Itapira, além de fomentar negócios de produtores rurais da cidade e da região.

Com o aporte de atrativos gastronômicos, com vários food-trucks e cervejaria, o local se tornou um ponto de encontro de famílias inteiras e grupos de amigos. O resultado é celebrado pela organização conjunta entre a Secretaria e o Comtur (Conselho Municipal de Turismo). “Temos números impressionantes da Rua do Turista. Os comerciantes que atuaram nesse espaço estão muito felizes e satisfeitos. Recebemos até visitantes de São Paulo e do Litoral que foram especialmente atraídos pela Rua do Turista por conta de expositores que já conheciam e que estavam no local”, salienta Pecego.

Rua do Turista foi novidade bem aceita na edição deste ano (Tiago Pompeu/Divulgação)

Para a responsável pelo setor de Turismo na Secretaria de Cultura, Wanella Bitencourt, as expectativas foram mesmo superadas. “A Rua do Turista superou as expectativas tanto da organização como dos próprios expositores que tiveram um ótimo resultado de vendas logo em sua primeira edição. Sabíamos que seria um grande desafio criar algo novo em um evento que se repete ano a ano praticamente no mesmo formato”, frisa.

“Além de ter a rua como um espaço para divulgar produtos itapirenses que são parceiros dos projetos promovidos pelo Setor de Turismo, o objetivo de sua criação também se estende em aumentar a capacidade de atendimento da Festa de Maio, porém em uma estrutura diferenciada e formatada para abrigar os visitantes com mais qualidade. Tivemos um retorno extremamente positivo dos visitantes e acreditamos que para o próximo ano a Rua do Turista será ainda melhor e mais atraente”, complementa.

  • AJUSTES

Mesmo com a avaliação positiva de uma edição mais inovadora da Festa de Maio, há espaços para melhorias, lembra Pecego. “É claro que há coisas a serem melhoradas. Em todo evento grande surgem demandas no decorrer da experiência que demonstram a necessidade de ajustes, isso é natural. Tivemos neste ano um grande engajamento de outras secretarias da administração municipal. Isso é a Festa de Maio sendo compreendida como algo que pode, sim, gerar retorno e trazer divisas para nossa cidade. Temos um diamante bruto a ser lapidado”, conclui o secretário.

Shows foram distribuídos em três palcos na Festa de Maio (Tiago Pompeu/Divulgação)