Guardas foram homenageados pelos 20 anos de atuação em Itapira
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Os componentes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Itapira foram homenageados em uma solenidade ocorrida na manhã da última sexta-feira (27), no auditório do Grêmio Recreativo da Penha S/A. O evento marcou a comemoração pelos 20 anos de atuação da corporação, apresentada oficialmente no dia 7 de setembro de 1997 e que iniciou suas atividades na semana seguinte.

A solenidade consistiu na entrega de honrarias aos 22 guardas remanescentes da primeira turma da GCM, então formada por 50 integrantes. Entre os homenageados, o operador de rádio Robson de Oliveira Vilela, que embora não seja concursado como guarda, desde o começo da história da instituição atua no CECOM (Centro de Comunicação) da corporação.

O evento teve a presença do secretário municipal de Defesa Social, Carlos Aparecido Jamarino, e do comandante da GCM, Cesar Martucci, além do comandante da 3ª Cia da Polícia Militar em Itapira, capitão Marcos Sanches; do prefeito José Natalino Paganini (PSDB), entre outras autoridades. Destaque ainda para o presidente do CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança) de Itapira, José Bernardes, vereadores e o comandante da ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), tenente-coronel Mello Araújo, que na oportunidade fez uma breve palestra aos guardas.

Todo o efetivo da corporação municipal foi reunido na solenidade. Durante o evento, diversas autoridades fizeram o uso da palavra e destacaram a importância da instituição para a segurança pública da cidade. Os comandantes militares lembraram a atuação cotidiana de forma conjunta e integrada entre a PM e a GCM, o que permite que o trabalho de combate à criminalidade ganhe mais efetividade na cidade. Ao término, os guardas posaram para foto oficial e foram reunidos em um café da manhã de confraternização.

Tida como referência em toda a região, com atuação reconhecida por outras corporações de muitas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais e com forte confiança da população, a então GMI (Guarda Municipal de Itapira) foi criada pela Lei 2.853 de 1997, sancionada pelo então prefeito José Antônio Barros Munhoz, atual deputado estadual. Hoje, a corporação conglomera quase 80 guardas, tendo sua denominação alterada para GCM (Guarda Civil Municipal).

Para se ter uma ideia da forte atuação da corporação, somente em 2016 foram atendidas 1.845 ocorrências das mais variadas naturezas, desde problemas de trânsito, como acidentes ou meras orientações, até casos de tráfico de drogas, apoio a cumprimentos de mandados e tentativas de homicídios, por exemplo. Neste ano, somente até agosto, já foram mais de 1.200 ocorrências. A GCM funciona durante 24 horas por dia, sete dias por semana.