Drogas estavam enterradas em meio à mata no Córrego do Coxo (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A GCM (Guarda Civil Municipal) fez mais uma grande apreensão de entorpecentes na tarde desta segunda-feira (7) em Itapira. As drogas estavam escondidas em uma área de mata próxima a um rio na região rural do Córrego do Coxo.

As equipes chegaram ao local após denúncia anônima repassada diretamente aos guardas Pierozzi e Semolin. Ao todo, foram localizados 1.200 flaconetes de cocaína cheios, prontos para a venda, além de grandes pacotes contendo mais porções da droga, pesando cerca de sete quilos. Ninguém foi preso.

Tudo estava escondido em barris enterrados, por isso os guardas contaram com o apoio dos cães farejadores do Canil da GCM. Também foram apreendidas porções de crack, além de cerca de 50 mil flaconetes vazios que estavam escondidos em sacos em meio a um bambuzal.

Suspeita é que refinaria funcionava no local (Divulgação)

A presença de oito litros de éter também levantou a suspeita de que o local funcionava como uma refinaria, com mistura das drogas ali mesmo em meio à mata para embalo e distribuição. Todo o material apreendido foi levado à Delegacia de Polícia pela GCM.

Segundo apurado pela reportagem junto aos guardas, já há suspeita sobre eventuais proprietários das drogas. Além de Pierozzi e Semolin, participaram também da ocorrência os guardas Martins, Adelbar, Lemes, Neto, Almeida e o comandante da GCM, Martucci, que também foi ao local.