Capacitação aconteceu nesta terça-feira (Divulgação)
publicidade

As gestoras da Rede Municipal de Ensino de Itapira participaram na última terça-feira (23) de uma capacitação sobre a Lei Maria da Penha.

O evento foi conduzido pela presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Itapira, Vivian Nicolai, com apoio da equipe do CREM (Centro de Referência Especializado da Mulher).

O treinamento visa preparar a equipe para a inserção do assunto na grade curricular dos alunos a partir do ano que vem, conforme determinado por lei promulgada pelo prefeito Toninho Bellini (PSD). Anteriormente, as diretoras das unidades já haviam participado da qualificação.

O treinamento visa preparar a equipe para a inserção do assunto na grade curricular dos alunos a partir do ano que vem (Divulgação)

“A ideia foi apresentar subsídios para que elas comecem a planejar as atividades e tipos de ações que serão desenvolvidas com as crianças em sala de aula para abordar a Lei Maria da Penha, sempre com o foco na diminuição de preconceitos e promoção da igualdade”, explicou Regina Ramil Marela, secretária municipal de Promoção Social.

Ela disse também que o objetivo do treinamento é de informar, de maneira aprofundada, sobre a Lei Maria da Penha, sua origem e aplicação e também sobre os serviços disponíveis no município. Além disso, o conteúdo abordado também auxilia as equipes na elaboração dos conteúdos que serão abordados com os alunos, cada um em sua faixa etária.

A secretária municipal de Educação, Regina Santana Lago Gracini, ressaltou a importância da discussão em sala de aula e para uma futura mudança de comportamento da sociedade. “A educação tem papel fundamental nesse processo. Há casos em que desde pequenos os alunos vivenciam a violência doméstica e isso reflete também na escola”, destacou. 

Durante a capacitação, Vivian Nicolai ficou responsável pela parte técnica da lei, fazendo um breve histórico sobre a história da mulher na sociedade, os direitos conquistados ao longo dos anos e as dificuldades ainda enfrentadas.

Ela também detalhou a origem da Lei Maria da Penha em 2006, os tipos de violência contra a mulher e os serviços municipais disponíveis para oferecer suporte às vítimas de violência.

Completando o ciclo de capacitação, em breve serão agendados os treinamentos com os professores para a elaboração do conteúdo das aulas. Em todo o processo, a Secretaria de Educação trabalhará em parceria com a Secretaria de Promoção Social e com o CREM.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui