Oposição e situação discutiram projetos em sessão extraordinária (Paulo Bellini/ItapiraNews)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Os vereadores da base governista da Câmara Municipal deram o aval ao prefeito José Natalino Paganini (PSDB) para a contratação de um novo empréstimo junto ao Desenvolve SP – Agência de Fomento do Estado de São Paulo.

A aprovação do projeto que pedia a autorização para a operação de crédito ocorreu durante sessão extraordinária na última sexta-feira (17).

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

Foram cinco votos favoráveis dos vereadores situacionistas contra quatro dos oposicionistas. O processo de votação, entretanto, foi permeado por discussões entre representantes das duas bancadas.

“Acho sinceramente que mais um empréstimo em véspera de eleição, no último ano do mandado do prefeito em exercício, não dá”, criticou o vereador Fábio Galvão dos Santos, o Faustinho (PCdoB).

Outro membro da oposição, Mino Nicolai (PSL), também usou a tribuna da Câmara pra demonstrar insatisfação. “Esse empréstimo também vai ficar para a próxima administração pagar. O povo itapirense ainda vai pagar caro por isso”, enfatizou.

Já Maurício Cassimiro de Lima (PSDB) saiu em defesa do governo. Rebateu as críticas dos oposicionistas e disse que o empréstimo é necessário para que o governo tenha poder de investimento em obras públicas.

“O dinheiro está sendo usado para a população, em momento algum está sendo usado em coisas absurdas. É dinheiro de empréstimo? É sim, mas é dinheiro bem aplicado, não podemos impedir o desenvolvimento da nossa cidade”, argumentou.

A vereadora Professora Marisol (PSDB) também se posicionou a favor da administração e disse que a bancada deseja o melhor para o município. “Estamos, sim, atravessando uma pandemia. Estamos, sim, com dificuldades, mas nossa cidade não pode parar. Precisamos dos empréstimos, pois nosso orçamento não dá conta de tudo”, frisou.

Com a nova autorização, o total de empréstimos efetivados pela Prefeitura nas duas gestões de Paganini chegou a R$ 91,3 milhões. Segundo a Prefeitura, os recursos serão destinados à Secretaria Municipal de Obras para aplicação em projetos de infraestrutura urbana e construção e reformas de prédios púbicos.

Na mensagem encaminhada à Câmara, o Poder Executivo destacou a necessidade do financiamento para a execução de obras de adequação do tráfego urbano, com ações de melhorias no sistema viário, execução de infraestrutura urbana, com recapeamento asfáltico em diversas ruas da cidade.