publicidade

A implantação de uma base do Corpo de Bombeiros em Itapira foi oficializada com a publicação, na última sexta-feira (28), do convênio assinado entre a Prefeitura e o Governo do Estado, com vigência inicial de 15 anos.

O documento já havia sido assinado pelo prefeito Toninho Bellini (PSD) em setembro do ano passado, mas ainda dependia da assinatura do secretário estadual de Segurança Pública de São Paulo, General João Camilo Pires de Campos.

A etapa representa a consolidação do trabalho em andamento desde o ano passado para que a cidade passe a contar com o serviço do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo, conforme já havia sido adiantado pelo Itapira News.

As próximas etapas, agora, dependem da aprovação de uma série de leis necessárias para regular a implantação e atuação do Corpo de Bombeiros em Itapira, além da criação da própria estrutura física.

“Graças a Deus o convênio que autoriza a implantação do Corpo de Bombeiros em Itapira foi concretizado, e isso é um grande avanço, é um passo muito importante”, comenta o Capitão Fábio Pedron, gerente do Projeto de Implantação dos Serviços de Bombeiros no município.

De acordo com ele, ao menos quatro leis deverão ser encaminhadas à Câmara Municipal e aprovadas para que o serviço possa entrar em operação. Uma delas cria o Fundo Municipal de Manutenção do Corpo de Bombeiros, outras criam regras para a contribuição voluntária e também regulamentam a questão dos hidrantes na cidade. Por fim, outra lei deverá criar o chamado PBE (Programa Bombeiros nas Escolas).

“Depois disso, temos a questão da adequação das instalações físicas para recepcionar os 15 bombeiros militares que vão atuar em Itapira”, pontua o Pedron. Justamente em razão dessas etapas burocráticas e legais, ainda não há uma data estipulada para o início do serviço, mas a previsão segue mantida para este ano.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui