Posto da Previdência voltou a atender na Santa Cruz
Publicidade - Anuncie aqui também!
Posto da Previdência voltou a atender na Santa Cruz
Posto da Previdência voltou a atender na Santa Cruz
Publicidade - Anuncie aqui

A greve dos servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) chegou ao fim com a assinatura de um acordo entre o governo e as entidades sindicais que representam a categoria.

A informação foi confirmada pelo Ministério da Previdência Social e o atendimento já foi normalizado. Em Itapira, o Posto da Previdência, na Santa Cruz, reabriu ao público na manhã de quinta-feira (1º). A paralisação com abrangência nacional durou mais de dois meses. No município, a adesão parcial restringiu os atendimentos somente a quem já tinha perícia médica marcada.

Segundo nota do Ministério da Previdência, o acordo prevê reajuste de 10,8% divididos entre 2016 (5,5%) e 2017 (5%), além da incorporação da média da Gratificação de Desempenho aos proventos da aposentadoria dos servidores do INSS em três parcelas iguais, a partir de 2017. “O INSS e seus servidores já estão trabalhando para organizar suas atividades com o objetivo de atender os segurados que não foram atendidos e dar encaminhamento aos processos interrompidos em decorrência da greve. Não está descartada a possibilidade de haver mutirões”, informou o Ministério.

Mesmo com o retorno, o atendimento pode não ser integral em determinadas situações. É que há quase um mês os médicos peritos do INSS também decretaram greve. Para evitar transtornos e deslocamentos desnecessários no período inicial de reabertura das unidades que devem receber grande volume de atendimento, o INSS orienta que os segurados busquem informações sobre os serviços disponíveis pelo telefone 135e no Portal da Previdência Social (www.previdencia.gov.br) para agendar o atendimento antes de se dirigirem às agências. “Não haverá qualquer prejuízo financeiro para os segurados. No momento da concessão do benefício, será considerada a data originalmente agendada como a data de entrada do requerimento, a partir de quando são gerados os efeitos financeiros”, completa a nota.

Veja o que pode ser feito sem sair de casa:

– confirmação de agendamento marcado;
– reagendamento de atendimento não realizado no período de greve
– inscrição como contribuinte da Previdência Social;
– esclarecimentos de dúvidas sobre valor e contribuição do INSS;
– atualização de endereço;
– consulta sobre andamento de processos (pedidos iniciais, recursos e revisões);
– agendamento para solicitar benefícios (aposentadorias, pensões, auxílios-doença, salário-maternidade etc.);
– verificação de data de pagamento de benefícios;
– consulta sobre andamento de processos de benefícios;
– simulação de contagem de tempo de contribuição e de valor de aposentadorias (somente no site);
– marcação de data para Pedido de Prorrogação (PP) e de Pedido de Reconsideração (PR), referentes a auxílio-doença;
– consulta de resultado de perícia médica (somente pelo telefone 135);
– emissão de carta de concessão e de memória de cálculo (somente no site);
– emissão de certidão para saque de PIS/Pasep/FGTS (apenas no site)
– extrato de valores de pagamento de benefícios (somente no site)
– cálculo de Guia da Previdência Social (GPS) em atraso (site) e atual (site e 135);
– extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) (site).

Serviços que podem ser feitos em outros locais:

– Extrato Previdenciário, com informações do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) para correntistas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal (disponível nos terminais de autoatendimento desses bancos);
– extrato de pagamento do benefício para obtenção de desconto ou gratuidade em viagem rodoviária (nos terminais de autoatendimento dos bancos pagadores de benefícios).

Publicidade - Anuncie aqui