Penha faz parte da história da cidade a 60 anos (Divulgação/Penha)

Em um momento de instabilidade econômica, tensões políticas e muita preocupação por conta de todos os efeitos da pandemia, a Fábrica de Papel e Papelão Nossa Senhora da Penha celebra 60 anos de história ciente de que o momento desafiador impõe certezas, mas não limita as perspectivas de crescimento e ainda mais sucesso nas operações.

A empresa cuja origem remonta ao início da década de 1960, quando o controle acionário dos negócios foi assumido por descendentes japoneses, promoveu na última segunda-feira, dia 1º de fevereiro, um evento restrito em suas dependências, transmitido ao vivo pela internet, como forma de não deixar passar em branco um momento tão importante.

Apesar das adaptações impostas pela pandemia, a celebração virtual deu muito certo e foi marcada por momentos emocionantes, especialmente no tocante ao convite para que acompanhassem a live formulado a ex-colaboradores, aposentados, que ajudaram a construir a história de prosperidade e solidez da empresa que hoje se classifica como Grupo Penha.

Shiguematsu falou com reportagem do Itapira News sobre o momento especial (Divulgação/Penha)

Em entrevista exclusiva ao Itapira News, o diretor-presidente do Grupo Penha, Carlos Edson Shiguematsu, disse que essa iniciativa está diretamente relacionada aos valores humanos e pilares culturais que norteiam uma gestão empresarial pautada pela ética, pela transparência e pela valorização do que a companhia considera seu maior ativo: o capital humano.

“As pessoas são a base dos nossos negócios. A história do Grupo Penha sempre foi voltada aos valores pessoais. Desde o início, os proprietários e diretores da empresa sempre contaram com o comprometimento, lealdade e total dedicação de seus colaboradores para que tudo desse certo. Somente assim pudemos crescer, atendendo com total qualidade e satisfação aos nossos clientes e conquistando a confiança do mercado”, disse.

De acordo com ele, além do sentimento de gratidão a todos que fizeram e fazem parte da história da Penha, hoje a sensação também é de esperança em meio aos novos desafios. Entre os projetos, ele não descarta a abertura de novas unidades fabris além das já existentes em três estados brasileiros – São Paulo, Paraná e Bahia.

“Nossa mensagem é de gratidão enorme a toda a cidade de Itapira, a todos nossos colaboradores e ex-colaboradores e também às cidades em que possuímos outras unidades. E também é de otimismo, pois nossa história teve momentos de muitas dificuldades e desafios, mas também de muitas conquistas e de muita alegria”, frisou Shiguematsu.

Durante o evento de segunda-feira, o presidente do Conselho de Administração, Sadao Miki, também enviou uma mensagem em vídeo, destacando que a Penha é uma empresa que “sem esquecer do passado está sempre voltada para o futuro”.

“Ao longo desses 60 anos, muitos nomes passaram pela Penha, muitas crises, muitos sucessos, e em um país tão difícil a Penha encontrou oportunidades e as aproveitou”, disse.

Ele lembrou também que a empresa “enfrentou ameaças e as venceu”, tornando-se um grupo com grande estrutura de pessoas, máquinas, conhecimentos e princípios. “E com uma experiência de 60 anos bem vividos e uma filosofia empresarial baseada no respeito às pessoas, às leis, à sociedade e ao meio-ambiente”, disse Sadao.

Sadao Miki também participou das comemorações (Reprodução/Penha)
  • COMEMORAÇÃO

A ‘live’ especial foi transmitida pelo Youtube (assista abaixo) diretamente de um estúdio montado no anfiteatro da Penha. O evento foi conduzido pela jornalista Carol Rodrigues e aproveitou também para apresentar o novo layout do site institucional da empresa – www.penha.com.br.

Além disso, os convidados e espectadores também assistiram a depoimentos de colaboradores e ex-colaboradores e discursos de agradecimentos de Shiguematsu e Miki.

Durante a live também teve corte simbólico do bolo de aniversário com a participação da diretoria e representantes dos acionistas, bem como show de Taiko e encerramento musical com a banda Diva Drive.

  • ATUAÇÃO

Tida como uma das maiores produtoras de embalagens de papelão ondulado do país e empregando cerca de dois mil profissionais, a Penha  tem o início da sua história pelas mãos dos acionistas japoneses remetida ao primeiro dia de fevereiro de 1961.

Uma década depois, nos anos 1970, a empresa investiu na especialização de fabricação de papelão ondulado. Em 1976, demonstrando ousadia empreendedora, a Penha deu um salto tecnológico e de estrutura. Nessa época a empresa contava com uma área de 62.000 metros quadrados e cerca de 60 colaboradores.

Na próxima década, a organização buscou o aprimoramento tecnológico através da aquisição de equipamentos de última geração, investindo também na questão gerencial com a implantação da administração participativa, através da metodologia dos Círculos de Controle da Qualidade (CCQ).

A partir dos anos 90, a empresa passou a ampliar suas instalações em Itapira, que ganhou mais uma unidade fabril dentro da mesma planta, já altamente automatizada. Nos anos 2000 começaram os processos de expansão com novas unidades no Paraná e na Bahia: Santo Amaro, ganhando então o status de Grupo Penha.

Publicidade - Anuncie aqui