Guarda Municipal completa 20 anos de atuação em Itapira

Corporação foi apresentada em 7 de setembro de 1997, mas entrou em operação no dia 15 do mesmo mês

Há exatos 20 anos, a então denominada GMI (Guarda Municipal de Itapira) entrava oficialmente em operação. Apresentada no dia 7 de setembro de 1997 durante desfile do Dia da Independência, a corporação começou a atuar efetivamente no dia 15 do mesmo mês, com a proposta de reforçar a Segurança Pública no município. Com o passar do tempo, a Guarda Municipal expandiu sua atuação para além da proteção dos próprios municipais e dos apoios a eventos, passando também a atuar em operações contra o crime, tanto de forma autônoma quanto em ações integradas com as demais forças instituídas, como as polícias Militar e Civil.

Tida como referência em toda a região, com atuação reconhecida por outras corporações de muitas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais e com forte confiança da população, a GMI foi criada pela Lei 2.853 de 1997, sancionada pelo então prefeito José Antônio Barros Munhoz, atual deputado estadual. Dos 50 componentes que formavam a primeira turma da corporação, somente 20 continuam no posto. Hoje, a corporação conglomera quase 80 guardas, tendo sua denominação alterada para GCM (Guarda Civil Municipal).

Início das atividades ocorreu em prédio na região central (Divulgação)

Para se ter uma ideia da forte atuação da GCM itapirense, somente em 2016 a corporação atendeu 1.845 ocorrências das mais variadas naturezas, desde problemas de trânsito, como acidentes ou meras orientações, até casos de tráfico de drogas, apoio a cumprimentos de mandados e tentativas de homicídios, por exemplo. Neste ano, somente até agosto, já foram mais de 1.200 ocorrências. A corporação funciona durante 24 horas por dia, sete dias por semana. Atualmente, a corporação é comandada pelo GCM César Martucci, tendo diversos encarregados que coordenam várias equipes.

Jamarino responde atualmente pela Secretaria de Defesa Social, que coordena a GCM (Arquivo)

O órgão é subordinado à Secretaria Municipal de Defesa Social, que atualmente tem como secretário o ex-vereador e ex-secretário municipal de Administração, Carlos Aparecido Jamarino. A sede atual funciona em prédio anexo ao Centro de Lazer, no Cubatão, mas a corporação já teve suas atividades abrigadas em um imóvel na esquina das ruas XV de Novembro e Campos Salles e também onde hoje funciona o Museu de História Natural, ambos na região central da cidade.

De acordo com Jamarino, as comemorações pelos 20 anos da Guarda Municipal ocorrerão em outubro, durante a semana do aniversário de Itapira, que ocorre no dia 24. No dia 10 do mesmo mês também é celebrado o Dia Nacional da Guarda Municipal. “É um trabalho gratificante, é uma pasta de muita responsabilidade que cuida de várias áreas da cidade e entre elas está a Guarda. São valiosos profissionais que não medem esforços e dão o melhor de si em prol da população. Infelizmente a criminalidade castiga o país todo, mas em Itapira a Guarda trabalha de forma integrada com as demais forças de segurança para auxiliar nas demandas cotidianas e melhorar a Segurança Pública em Itapira”, comentou o secretário.

Corporação é comandada pelo GCM César Martucci (Arquivo)

Demanda de trabalho, aliás, é o que não falta para a corporação que muitas vezes costuma ser a primeira força requisitada diante de qualquer anormalidade. “Temos uma demanda muito grande de ocorrências e a Guarda Civil Municipal possui muita credibilidade junto à população. Me sinto orgulhoso em fazer parte desta corporação e estar à frente do comando, juntamente com o secretário”, afirmou o comandante César Martucci.

Para ele, o sentimento é de gratidão. “De fato, é uma corporação que não mede esforços para ajudar ao próximo. Em muitos aspectos os guardas têm um papel fundamental para a atenção à população e o entendimento de que todo cidadão possui direitos, independente do lugar que ele ocupa na sociedade. Esse é o primeiro passo para construirmos uma sociedade segura, pacífica e mais justa. A Guarda Civil Municipal é muito requisitada para cumprir papéis importantes na construção da cidadania, que é ainda tão frágil. No dia-a-dia das ruas, as tarefas exigem muito dos guardas e entendo que é muito importante também cuidar da própria corporação, que é fundamental na construção de uma sociedade de paz”, acrescentou. De acordo com o comandante, hoje a GCM vive um dia de festa, mas também de reflexão acerca das alegrias que compensam o trabalho e das tristezas sofridas no decorrer da jornada. “Deus dá mais desafios para aqueles que são mais fortes. Parabenizo aos colegas que servem de exemplo e estímulo a todos”, concluiu. Abaixo, algumas imagens que resumem um pouco das ações cotidianas da Guarda Civil Municipal de Itapira.