Equipamento é substituído por funcionário do Saae após furto na Rua General Carneiro (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade

A onda de furtos que acontece em Itapira transformou em alvo também os hidrômetros – equipamentos de medição de consumo de água instalado em imóveis residenciais e comerciais.

Segundo levantamento junto ao Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), mais de 20 dispositivos foram furtados nos últimos três meses – o equivalente a um furto por semana.

Na manhã desta segunda-feira (29), mais dois casos foram registrados por duas vítimas diferentes na Delegacia de Polícia. O alvo foram dois hidrômetros instalados em imóvels na Rua General Carneiro, na Santa Cruz.

O presidente do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgotos), Carlos Vitório Boretti de Ornellas, ressalta que os ataques ocorrem em diversos bairros da cidade.

A reposição do equipamento custa quase R$ 162,41 conforme a tabela vigente do Saae e deve ser paga pelo proprietário do imóvel furtado. “Não é cobrada a mão-de-obra para instalação, e no caso de locais públicos é o Saae que absorve o prejuízo”, explica Vitório.

Além do custo da reposição, em alguns casos há danos também ao cavalete e componentes, aumentando o prejuízo. Além disso, também costuma ocorrer a perda de água tratada, que jorra até que o furto seja identificado e o registro de entrada seja fechado.

Segundo o Saae, o prazo para reposição é de cinco dias e não é possível reestabelecer o abastecimento do imóvel sem que o equipamento esteja instalado. A Polícia Civil investiga os casos para tentar identificar os autores dos furtos.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui