Publicidade - Anuncie aqui também!
Itapira News na Copa do Mundo 2014
Itapira News na Copa do Mundo 2014
Publicidade - Anuncie aqui

Os inícios arrasadores de Holanda e Chile, em partidas anteriores, não se repetiram na terceira rodada. Em jogo que decidiu o primeiro lugar do Grupo B, a Holanda venceu o Chile por 2 a 0, em uma partida com pouca emoção, mas com muitos erros e faltas.

Os dois times buscaram o gol, mas erraram muito nas poucas finalizações durante o primeiro tempo. O Chile procurou impor o seu jogo, ter mais posse de bola, mas não ameaçou o gol de Cillessen. Já a Holanda, jogando com seu tradicional uniforme laranja pela primeira vez nesta Copa, apostou nos contra-ataques em velocidade, com Robben, Sneijder e Lens.

Até os 25 minutos da etapa inicial, porém, os dois goleiros não fizeram nenhuma defesa. O goleiro Bravo, do Chile, fez a primeira intervenção logo em seguida, em defesa fácil, após cobrança de falta de Sneijder. Mais perigosa nas investidas em velocidade, a Holanda assustou pela primeira vez aos 32 minutos. Robben roubou a bola do adversário e avançou, mas a defesa conseguiu cortar. Aos 36 minutos, a torcida chilena reclamou quando Sánchez caiu na área em uma disputa de bola, mas o árbitro não marcou nada.

O segundo tempo não promoveu nenhuma mudança de postura dos dois times. As equipes não arriscavam subir com muitos homens ao ataque. Só aos 19 minutos registrou-se um lance de levantar a torcida. Sánchez fez boa jogada pela linha de fundo, passou com muita habilidade pelo seu marcador e bateu para o gol com força, mas o goleiro holandês afastou o perigo.

A Holanda só respondeu à altura aos 30 minutos, com um bom chute de Depay. Bravo espalmou com estilo para escanteio. Na cobrança, porém, Bravo não conseguiu salvar. A bola levantada na área encontrou Leroy Fer, que tinha acabado de entrar. Ele cabeceou no canto e fez gol, tirando o primeiro zero do placar. Holanda 1 a 0.

O resultado adverso deixou o Chile mais agressivo, procurando pressionar em busca do empate. Mas o avanço dos chilenos deu a arma que a Holanda sempre quis. Em contra-ataque, aos 46 minutos, Robben partiu em velocidade pela esquerda e centrou para Depay escorar para o gol, cara a cara com Bravo. Um resultado que não refletiu o que foi a partida. No mesmo horário, Espanha e Austrália jogaram em Curitiba, em clima de fim de festa. A Espanha acordou na Copa, ainda que muito tarde. A participação da atual campeã foi encerrada com um 3 a 0 em cima da Austrália, com gols de David Villa, Juan Mata e Fernando Torres.

Sumido desde o início da Copa, quem resolveu dar o ar de sua graça na arena durante o intervalo da partida foi o Fuleco, o tatu-bola que foi escolhido como mascote do evento. Mas sua aparição foi discreta, no canto do gramado, em um momento em que muitos torcedores deixaram a arquibancada para ir ao banheiro ou ao bar.

Os chilenos maioria no estádio fizeram um grande coral ao cantar o Hino Nacional  de seu país. E continuaram cantando o Hino em capela, enchendo o estádio com suas vozes. A torcida também foi a mais animada no estádio. Por diversas vezes, o grito que se ouvia no estádio era o de “Chi chi chi le le le Viva al Chile”. Os brasileiros também aproveitaram um momento para gritar Timão ê ô, lembrando o apelido pelo qual é conhecido o Corinthians, proprietário da arena.

Apesar de ter perdido o jogo, os torcedores chilenos não desanimaram e gritaram muito nos minutos finais de jogo para empurrar sua seleção para as oitavas. Com a vitória sobre o Chile, a Holanda termina em primeiro no Grupo B e espera o resultado dos jogos do Grupo A, às 17h, horário de Brasília, para saber quem vai enfrentar. O Chile termina a primeira fase em segundo lugar e vai enfrentar, nas oitavas de final, o primeiro colocado do grupo do Brasil, que enfrenta Camarões hoje, no Estádio Nacional de Brasília/Mané Garrincha. México e Croácia jogam na Arena Pernambuco.