Cristiano Florence aceitou convite do prefeito Toninho Bellini para compor secretariado (Divulgação)
publicidade

O diretório itapirense do Psol (Partido Socialismo e Liberdade) reagiu ao ingresso de Cristiano Florence no primeiro escalão do governo do prefeito Toninho Bellini (PSD).

Filiado à sigla na cidade, Florence foi candidato a prefeito e vereador e recentemente aceitou convite para atuar à frente da Secretaria Municipal de Recursos Materiais.

Nas eleições de 2020, ele ficou como suplente de vereador, enquanto que Leandro Sartori foi o primeiro psolista a ser eleito na cidade, ganhando uma cadeira na Câmara Municipal – vereador também já havia se manifestado sobre a entrada de Florence no governo municipal.

Agora, o Psol local publicou uma nota oficial dizendo que o “companheiro” será afastado por seis meses das atividades do partido, em decisão atodada pelo diretório municipal, período no qual o caso será encaminhado ao Conselho de Ética do diretório nacional da sigla para adoção das “medidas cabíveis”.

No texto, o diretório local diz que Cristiano Florence deixou de “representar as ideias de atuação” nas quais os membros do partido acreditam “ao se vincular à gestão de um governo de direita”.

Segundo a nota, o objetivo da manifestação é “reafirmar a posição política do Partido Socialismo e Liberdade e tornar público os motivos e os desdobramentos de tal decisão”.

O texto também diz que os aliados do governo municipal no Legislativo agem com “irresponsabilidade cm o meio ambiente” e acusa a presidente da Câmara Municipal, Beth Manoel (PSL), de possuir “caráter autoritário”. A nota está disponível, na íntegra, ao final desta matéria.

  • RESPOSTA

Consultado pela reportagem a respeito da manifestação do diretório, Cristiano Florence disse acreditar que ao teor do texto “não revele a verdadeira intenção de todos os filiados, mas sim de um pequeno grupo”.

“Embora a nota tenha sido divulgada em nome do ‘diretório’, até hoje não consta nenhum diretório local do Psol registrado na Justiça Eleitoral”, continuou o agora secretário municipal.

Para Florence, a nota foi “surpresa desnecessária” ao não levar “em consideração os anos de dedicação ao partido”, demonstrando, em sua opinião, “muito mais um ataque pessoal por disputa de poder”.

Em resposta à nota, ele disse ainda que a a mesma “infelizmente também demonstra “a intolerância e novamente se aproxima das antigas práticas coronelistas que sempre condenamos”. Veja mais abaixo a íntegra da resposta.

A reportagem também tentou obter uma posição da presidente da Câmara, citada nominalmente na noita do partido, mas ela preferiu não comentar o assunto.


Reprodução integral da nota do Psol de Itapira publicada em 24 de maio de 2022
A INDEPENDÊNCIA DO PSOL NÃO ESTÁ EM JOGO: A CONSTRUÇÃO DE UMA ALTERNATIVA POLÍTICA PARA ITAPIRA É NOSSO NORTE
“O novo sempre vem!”
Surpreendentemente, soubemos pelos meios de comunicação da cidade que Cristiano Florence, membro deste partido, que representou grandemente a vontade de milhares de itapirenses por uma alternativa ao munhozismo e bellinismo em 2016 e que alcançou a primeira suplência do PSOL na Câmara em 2020, foi nomeado secretário de recursos materiais pela atual administração municipal. Para além das disputas institucionais, Cristiano sempre foi (e cremos que continuará sendo) assíduo nas lutas em defesa do povo e pelo serviço público gratuito e de qualidade.
Vale ressaltar, primordialmente, que o intuito dessa nota não é deslegitimar ou injuriar a decisão de Cristiano em compor o governo de Toninho Bellini, mas de reafirmar a posição política do Partido Socialismo e Liberdade e tornar público os motivos e os desdobramentos de tal decisão. Ressaltamos, ainda, que a decisão deste Diretório não é pessoal, mas de coerência com os princípios fundadores do PSOL.
O PSOL, figurado por seus membros, postulou-se como oposição propositiva e esteve junto ao povo nas ruas durante os principais ataques desses governos. Motivos não faltam para exemplificar a posição do PSOL em relação a ambos os governos.
Recentemente, no terceiro mandato de Toninho Bellini, e desta vez com um porta-voz do PSOL na Câmara Municipal, o professor Leandro Sartori, mantivemos nossa posição e seguimos atuando contra os mandos e desmandos – independente de qual gestão está no Paço Municipal.
Ressaltamos aqui a batalha travada contra o PL 30, que autorizou o repasse dos serviços públicos para Organizações Sociais e a aprovação da lei reacionária de Valorização da Família, que exclui composições familiares que não sigam a composição pai-mãe-filhas/os.
São aspectos desse governo e de seus aliados na Câmara Municipal: a irresponsabilidade com o meio ambiente, perpetrado pelas aprovações desenfreadas de ZUE’s (Zonas de Urbanização Específicas), ou mesmo o caráter autoritário da presidente da Câmara, Beth Manoel, que sistematicamente caça a palavra e não garante direito de resposta ao representante deste partido no Parlamento.
São diversos os motivos que baseiam a posição do Partido Socialismo e Liberdade de manter-se como oposição propositiva e não abandonaremos esse norte. Não é de nosso interesse que esta nota seja autodeclaratória do PSOL, mas que exponha aquilo que poderia ser mudado ou garantir maior diálogo.
Por fim, declaramos que Cristiano Florence será afastado das atividades do PSOL, pelo diretório municipal, por 6 meses e, enquanto isso, o caso será encaminhado ao Conselho de Ética do Diretório Nacional, responsável por tomar as medidas cabíveis. A medida supracitada pode ser tomada pelo diretório, mas respeitando a democracia interna consolidada há anos nas decisões do PSOL, foi votada na última conferência de eleição dos órgãos partidários (21/05) e encaminhada para a nova direção do partido em Itapira.
Ressaltamos ainda que, desde o começo, Cristiano tem plena liberdade para se manifestar em relação à sua situação no partido e terá seu direito à defesa e contraditório no momento do referendo da decisão, mas deixou de representar as ideias de atuação nas quais acreditamos para Itapira ao se vincular à gestão de um governo de direita.
O PSOL segue independente, propositivo e aliado às lutas da população itapirense – ideias que nunca abandonamos.
DIRETÓRIO MUNICIPAL DE ITAPIRA

Reprodução da íntegra da resposta de Cristiano Florence em 25 de maio de 2022
“Sobre a nota divulgada, acredito que não revele a verdadeira intenção de todos os filiados, mas de um pequeno grupo, pois consultei as pessoas mais próximas que sempre caminharam comigo, as quais manifestaram apoiar a minha decisão.
Embora a nota tenha sido divulgada em nome do “diretório”, até hoje não consta nenhum diretório local do PSOL registrado na justiça eleitoral.
A nota publicada ontem foi uma surpresa desnecessária, pois não em consideração os anos de dedicação ao partido e demonstra muito mais um ataque pessoal por disputa de poder (uma tentativa real de desmoralização) do que qualquer luta ideológica.
Infelizmente também demonstra a intolerância e novamente se aproxima das antigas práticas coronelistas que sempre condenamos.
Preciso de um tempo para digerir toda a maldade que estão fazendo contra mim e identificar quem são os reais articuladores desta ação e tomar as providências cabíveis.

 

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui