Equipe itapirense também participa de trabalhos em Petrópolis (Divulgação)
publicidade

Três membros do 1º GBVI (Grupamento de Bombeiros Voluntários de Itapira) foram a Petrópolis (RJ) para contribuir com as buscas e operações de auxílio às vítimas das chuvas.

O grupo chegou na final da tarde desta segunda-feira (21) à cidade na região serrana fluminense. A expedição itapirense conta com os bombeiros voluntários Rômulo Cruz, subcomandante do GBV; Israel Filisbino e Jeferson Onório.

Eles se unem a diversas corporações do Estado de São Paulo e de outros estados que de maneira voluntária ou enviados por órgãos de segurança pública se deslocaram para auxiliar no enfrentamento das consequências do desastre natural.

Além de ajudarem nas buscas e trabalhos de ajuda humanitária, os integrantes do GBVI também levaram doações que foram entregues em sua sede, em Itapira, nos últimos dias.

“A situação aqui é um cenário de guerra. Todos os pontos nos quais houveram deslizmentos estão sendo monitorados, a cidade tem muitos morros, tem muitas equipes trabalhando e muitas doações chegando. A situação é caótica e todas as forças de segurança estão totalmente empenhadas”, relatou Rômulo Cruz.

Operações continuam para buscar vítimas em Petrópolis (Fernando Frazão/Agência Brasil)
  • TRAGÉDIA

O temporal mais forte em Petrópolis caiu no dia 15 de fevereiro, mas desde então a chuva voltou a atingir a cidade em diversas ocasiões. Segundo o último balanço do Corpo de Bombeiros, divulgado neste segunda-feira, o número de mortos chegou a 178 na cidade.

Ao todo, são mais de 100 pessoas desaparecidas. O número de vítimas fatais é o maior já registrado na história de Petrópolis – até então, a maios catrástrofe havia sido registrada em 1988, com 171 mortes.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui