Diretor executivo da Sicredi União, Rogério Machado, estará presente (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Sicredi União PR/SP promove, neste início de ano, diversas assembleias de núcleos para apresentar os resultados de 2017. Na próxima terça-feira, dia 6 de fevereiro, o evento será em Itapira, com início às 19h00 na Hall Inn Eventos.

Durante a semana também estão programadas assembleias em outras cidades na região do Centro Leste Paulista. No último ano a quantidade de associados da Sicredi União saltou de 134.302 para 164.919, aumento de 19%.

Esse é um dos números que será apresentado pela maior cooperativa do Sistema Sicredi nas assembleias, que devem reunir mais de 25 mil associados. Serão 77 assembleias realizadas em todos os municípios em que a instituição financeira cooperativa tem atuação no Paraná e São Paulo, e seguem até 15 de março, com a Assembleia Geral Ordinária, em Maringá, sempre às 19h00.

Os números mostram que a Sicredi União tem crescido a passos largos. Os ativos totais saltaram de R$ 2,55 bilhões para R$ 3,17 bilhões, crescimento de 20%. Já os recursos totais foram ampliados, entre 2016 e 2017, de R$ 1,93 bilhão para R$ 2,52 bilhões, ou seja, tiveram acréscimo de 23,5%. E as operações de crédito cresceram de R$ 1,32 bilhão para R$ 1,58 bilhão, aumento de 16%.

O balanço de 2017 é motivo de orgulho. “Em média temos dobrado de tamanho a cada três anos. E no ano passado mantivemos nosso crescimento acelerado, sem perder de vista o comprometimento de entregar produtos e serviços financeiros de acordo com as necessidades dos associados e continuamos investindo em programas sociais que impactam cem mil pessoas”, diz o presidente, Wellington Ferreira. Ele reforça que a instituição financeira cooperativa tem um do plano de expansão que prevê chegar a 300 mil associados, ter 110 agências (hoje são 78) e ativos totais de R$ 5 bilhões em 2020.

Participação dos associados

Para que as assembleias aconteçam em todas as cidades em que a Sicredi União tem atuação, as equipes são divididas em duas. Parte das assembleias será conduzida por Wellington Ferreira e outra parte pelo diretor-executivo, Rogério Machado. Participam das assembleias todos os membros de núcleos.

Na prestação de contas será apresentado o relatório de gestão, o demonstrativo de sobras (resultados), bem como a destinação dessas sobras. Serão discutidos ainda a destinação de recursos do Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (Fates), aprovação da política de sucessão determinada pelo Banco Central, retificação da aquisição de bens imóveis não circulantes, entre outros assuntos.