Movimento contrário a Bolsonaro também se organiza na cidade (Ilustração)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Mais uma manifestação relacionada ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) será relizada neste sábado (29) em Itapira. Porém, diferentemente da carreata em favor do candidato que acontece no período da manhã, um ato marcado para o início da tarde pretende reunir cidadãos contrários ao presidenciável.

O objetivo é marcar um protesto contrário a Bolsonaro no mesmo dia em que serão realizados tantos outros eventos país afora – tanto favoráveis quanto contrários. O ato em Itapira começará às 13h00 na Praça Bernardino de Campos, região central da cidade.

A iniciativa, segundo apurado pela reportagem, nasceu em um grupo de discussão formado por pessoas que já discordam dos discursos e postura de Bolsonaro. Batizado de #emItapiraEleNão, em referência à tag #EleNão usada na internet para protestar contra o candidato, o evento acontecerá na Praça justamente para ocupar outro espaço diferente do Parque Juca Mulato, escolhido como ponto final da carreata pró-Bolsonaro.

Assim como fizeram os organizadores da carreata, o grupo à frente do ato contrário ao candidato do PSL também informou a realização do evento às autoridades de Segurança Pública do município – Polícia Militar e GCM (Guarda Civil Municipal).

“O Objetivo é manifestar de forma pacífica contra o fascismo e em defesa da democracia. Temos uma pauta aberta no evento criado no Facebook que está disponível à manifestação de todos os participantes”, comentou uma das coordenadoras da atividade, a advogada Érika Marques.

De acordo com ela, a ação tem caráter totalmente pacífico e democrático e deverá contar com exibição de cartazes e palavras de ordem. “(O evento) está aberto à participação de eventuais partidos e ou candidatos que estiverem em consonância com o objetivo do movimento. Está aberto à manifestação dos grupos que se sentem ofendidos pelos discursos opressores do candidato Bolsonaro, tais como mulheres, pessoas negras, pessoas de orientação sexual diferente da heteronormatividade e outros grupos que desejarem manifestar nestes sentidos”, complementou.

Até a noite desta sexta-feira, as confirmações de presença na página do evento no Facebook chegavam a 260, com mais de 1,6 mil convidados. “O grupo apresenta com frequência a reiteração do caráter pacífico, o que possivelmente ocorra em face da tônica hostil e polarizada em muitas manifestações políticas atuais. Ainda há nas atividades, a proposta de apoio e postagens junto às mídias sociais, para aqueles que por algum motivo não possam estar presente no local, mas que desejarem ainda assim participar”, finalizou a advogada.