Nível do Ribeirão da Penha segue baixo em razão da estiagem (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade

O mês de setembro foi o mais seco em Itapira nos últimos 23 anos, acumulando somente 3,9 mm (milímetros) de chuvas ao longo de seus 30 dias.

Os dados têm como base o Índice Pluviométrico do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), que desde 1998 monitora a quantidade de chuvas que cai mensalmente em Itapira.

Em todo esse período, o único ano no qual o mês de setembro também teve baixo índice de chuvas foi em 2004 – e ainda assim o número foi um pouco maior, de 4,8 mm.

Sem chuvas, rio que abastece Itapira sofre com pouca água (Paulo Bellini/ItapiraNews)

Durante todo o mês de setembro de 2021 foram apenas três dias com precipitações pluviométricas apuradas pela autarquia. Dos 3,9 mm, cerca de 2,5 mm foram registrados no dia 10.

O mês também foi o mais seco deste ano, até agora, com ainda menos chuva que em abril – 6,2 mm – e agosto, com 7,1 mm. Com a estiagem severa, o Saae tem reforçado mensagens para que a população economize água e evite o desperdício.

A autarquia continua garantindo que, por enquanto, não há risco de desabastecimento na cidade, mas uma operação para transbordo de água de uma lagoa para reforçar o nível do Ribeirão da Penha já foi iniciada.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui