Doação de Sangue agora acontece no campus central do Uniesi (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade

A segunda etapa etapa de 2022 da Campanha de Doação de Sangue em Itapira está confirmada para esta quinta-feira (28).

Esta será a segunda vez que a doação acontecerá em novo local, no campus central do Uniesi (Centro Universitário de Itapira), na Avenida Rio Branco, 99, no Centro.

De acordo com o responsável pelo Banco de Sangue do Hospital Municipal, Francisco de Assis Azevedo Marella, o furto de cavos ocorrido na última semana no prédio, gerou algumas complicações e quase comprometeu a coleta.

“Devido ao furto de cabos, o sistema de ar condicionado ainda não voltou, mas pelo estoque de sangue estar muito baixo em toda região realizaremos a coleta mesmo que isso não se resolva até quinta-feira, precisamos de doações”, alertou.

O evento é realizado bimestralmente pelo Hemocentro da Unicamp (Universidade de Campinas) em parceria com o Banco de Sangue do Hospital Municipal e apoio do Uniesi (Centro Universitário de Itapira).

Após esta etapa, as próximas acontecerão nos dias 23 de junho, 18 de agosto, 20 de outubro e 15 de dezembro.

Apesar do afrouxamento das regras dos protocolos de segurança contra a disseminação da Covid-19, o uso de máscaras e distanciamento social ainda é obrigatório durante a ação.

Quem tomou a vacina contra o coronavírus deve respeitar o intervalo entre as doses. No caso de quem se vacinou com a Coronavac, é preciso esperar 48 horas a partir da aplicação para poder doar sangue. Já para quem tomou a AstraZeneca, Pfizer ou Janssen o período é de sete dias.

Cada doador fornece 420 ml de sangue. Durante o procedimento, todos os candidatos passam pelo cadastro, triagem médica com aferição de pressão, teste de anemia e de condições físicas, as entrevistas são sigilosas e depois da coleta, os doadores recebem um lanche. Para cada doação, é preciso manter um intervalo mínimo de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres.

  • COMO DOAR?

Os interessados em doar sangue devem ter entre 16 e 69 anos e não podem estar em jejum. Os menores de idade devem comparecer ao local acompanhados dos responsáveis legais.

É necessário que os doadores levem documentos com foto, e que não apresentem comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis ou transmitidas pelo sangue, que estejam saudáveis e não tenham feito endoscopia, colonoscopia, tatuagem ou colocado piercings há menos de 12 meses.

No caso de dengue, zika vírus ou chikungunya, o intervalo mínimo é de 30 dias após a cura para fazer a coleta. O mesmo quadro se aplica para quadros gripais com febres, infecções e administração de medicamentos. Para os que estiverem resfriados, o Hemocentro pede que a doação seja feita depois de pelo menos uma semana após a ausência total dos sintomas.

O sangue é processado em três hemoderivados: hemácias, plasma e plaquetas, cada um indicado para uma situação. De cada doador é recolhida uma bolsa de sangue de 450 ml, que pode salvar até três vidas. Todo material utilizado durante a coleta é descartável. Dúvidas e mais informações sobre a campanha podem ser obtidas pelo telefone 0800-722-8432.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui