João Doria deixou governo de São Paulo para concorrer ao cargo de presidente nas eleições deste ano (Divulgação)
publicidade

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde da última quinta-feira (31) que vai deixar o cargo para se candidatar à presidência da República nas eleições de outubro.

O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva realizada durante o Congresso Estadual de Municípios, que ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Antes, ao longo do dia, notícias de que ele iria desistir da candidatura foram publicadas na imprensa brasileira. Doria disse que tudo não passou de uma “estratégia política”.

Pela Lei de Inelegibilidade, de 1990, ocupantes de cargos públicos que pretendam disputar uma vaga nas eleições deste ano para um cargo distinto do que ocupa precisam deixar a função até seis meses antes do primeiro turno.

Portanto, a regra não vale para candidatos que buscam a reeleição. Neste ano, o prazo para deixar o cargo termina sábado (2).

“Quero estar ao lado de vocês a partir do próximo dia 2 para mostrar que é possível sim ter nova alternativa para o Brasil, uma alternativa de paz, de trabalho, de dedicação, de humildade e de integração de todo o Brasil. Vou fazer isso com determinação, longe de ideologia e distante do populismo e condenando a corrupção e o mau trato do dinheiro público”, disse João Doria no discurso que durou cerca de 40 minutos.

Rodrigo Garcia agora assume comando do Estado e vai concorrer para governador (Divulgação)

O evento contou com a presença de mais de mil pessoas e teve participação da primeira-dama Bia Doria, do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, que agora assume o governo paulista e e é pré-candidato do PSDB às próximas eleições ao governo de São Paulo, do prefeito de São Paulo Ricardo Nunes, do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, e de prefeitos do interior paulista, entre outras autoridades.

Um vídeo com uma retrospectiva de obras e ações feitas por Doria durante seu mandato foi exibido durante o evento, que foi transmitido ao vivo pelas redes sociais do governo.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui