Copa do Mundo levou mais gente aos bares
Publicidade - Anuncie aqui também!
Ruas vazias durante jogo, muito acompanhado em bares
Ruas vazias durante jogo, muito acompanhado em bares
Publicidade - Anuncie aqui

Assim como ocorreu na abertura da Copa do Mundo, nesta terça-feira não poderia ser diferente. O duelo entre Brasil e México também mexeu com a rotina de trabalho do município.

O resultado, verificado in loco pela reportagem do Itapira News durante todo o primeiro tempo do jogo, pode ser resumido em ruas vazias e bares cheios. Em diversas regiões da cidade a situação encontrada foi idêntica. Torcedores reunidos em nesses tipos de estabelecimentos comerciais para acompanhar a partida. O restante do comércio, de uma forma geral, suspendeu as atividades.

Vias movimentadas como as avenidas Brasil, Rio Branco, Brasília e Italianos ficaram praticamente desertas. O mesmo aconteceu com ruas que no cotidiano estão sempre lotadas de veículos e de pessoas, como José Bonifácio, XV de Novembro, João Cintra e Almirante Barroso. Quem não conseguiu folga para assistir o jogo também deu seu jeito: em um posto de combustível, por exemplo, os funcionários se reuniram em torno da televisão para não perder um só lance – ao menos nos momentos em que não havia nenhum cliente para atender.

Indiferentes à Copa, Machado e Buzo preferem ficar no trabalho
Indiferentes à Copa, Machado e Buzo preferem ficar no trabalho

E se muita gente faz questão de não perder um só jogo da Seleção Brasileira, ou da Copa do Mundo como um todo, há também quem não se interesse. “Eu não ligo, não. Não gosto, não assisto”, disse o taxista Pedro Buzo, 67, quase solitário no ponto central, na Praça Bernadino de Campos.

Quase, pois estava na companhia de outro profissional do volante, Benedito Machado, 52, que também se mantém indiferente ao campeonato mundial. “Prefiro ficar aqui mesmo. Se pintar um cliente, já estou no lucro”, brincou.