Bellini recebeu Kassab e 'ganhou' comando do PSD (Leo Santos/Tribuna de Itapira)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Bellini recebeu Kassab e 'ganhou' comando do PSD (Leo Santos/Tribuna de Itapira)
Bellini recebeu Kassab e ‘ganhou’ comando do PSD (Leo Santos/Tribuna de Itapira)
Publicidade - Anuncie aqui

O ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional e estadual do PSD (Partido Social Democrático), Gilberto Kassab, esteve em Itapira na tarde de sexta-feira (28 de novembro).

A passagem pelo município fez parte de uma agenda regional do político que visitou alguns correligionários e lideranças políticas em busca de apoio na consolidação da sigla fundada em 2011.

Em Itapira, Kassab destituiu a antiga diretoria do partido e o colocou sob o comando do ex-prefeito da cidade Antônio Hélio Nicolai (ex-Partido Verde), o Toninho Bellini.

A iniciativa trouxe Bellini de volta ao cenário político da cidade que administrou por dois mandatos, entre 2005 e 2012. Segundo Kassab, o objetivo é fortalecer o grupo para lançar candidatura à Prefeitura em 2016, já anunciando Bellini como pré-candidato. “No momento a nossa única preocupação é consolidar o partido e prepará-lo para as eleições de 2016. O que fazemos aqui em Itapira hoje é preparar o diretório para que tenha, na pessoa do Bellini, nosso candidato a prefeito na cidade”, comentou.

Ao lado do deputado estadual Guilherme Campos – vice-presidente nacional do PSD – ele se reuniu com Bellini e outros políticos e partidários em uma chácara às margens da Rodovia SP-352 (Itapira-Amparo). O político também visitou a sede do Jornal Tribuna de Itapira, onde concedeu entrevista. Antes de desembarcar em Itapira, ele também passou por Mogi Guaçu (SP).

Kassab foi eleito vice-prefeito de São Paulo pelo PFL (Partido da Frente Liberal) nas eleições de 2004. No início de 2006 assumiu o comando da prefeitura paulistana quando o então prefeito José Serra (PSDB) renunciou ao mandato para concorrer ao Governo do Estado.

Kassab foi reeleito em 2008 e permaneceu no cargo até 2012. Também já foi secretário de Planejamento do Estado entre os anos de 1997 e 1998, além de deputado federal de 1999 a 2005. Nas eleições deste ano disputou o Senado, alcançando 1,1 milhão de votos, sem conseguir se eleger.