Tenente-coronel Júlio César sai e abre espaço a major Mello
Publicidade - Anuncie aqui também!
Tenente-coronel Júlio César sai e abre espaço a major Mello
Tenente-coronel Júlio César sai e abre espaço a major Mello
Publicidade - Anuncie aqui

O major Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo assumiu, na quarta-feira (14), o comando interino do 26º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), situado em Mogi Guaçu.

Com isso, os 460 policiais militares que atuam nas oito cidades subordinadas ao Batalhão – incluindo Itapira – passam a responder ao oficial, que já é conhecido das unidades de segurança pública destes municípios. Nos oito primeiro meses do ano passado, Mello Araújo atuou como coordenador operacional da área do 26º BPMI, que engloba ainda as cidades de Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Holambra, Santo Antônio de Posse, Pedreira e Jaguariúna.

Em agosto ele deixou o posto para atuar na SSP/SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), onde ocupava a função de assessor de segurança do titular da pasta, Fernando Grella Vieira. Antes disso, ele já tinha passado pela SSP depois de comandar, como capitão, a 3ª Cia da Polícia Militar em Itapira, entre 2010 e 2011; quando deixou o posto para servir pela primeira vez ao secretário estadual. O retorno de Mello Araújo ao 26º BPMI aconteceu na terça-feira, depois que ele se apresentou no CPI 2 (Comando de Policiamento do Interior), em Campinas (SP).

Ele assume o comando no lugar do tenente-coronel Júlio César Silva Brito, que se afasta do cargo e que se aposenta em agosto deste ano. “Completo 30 anos de serviço no final deste mês e em agosto completo um ano como tenente-coronel, passando para a reserva da Polícia Militar”, comentou Brito na tarde de terça, no Gabinete do Comando do Batalhão em Mogi Guaçu.

Ao lado de Mello Araújo, ele atendeu a reportagem do Itapira News e deu as boas vindas ao colega que entra em seu lugar. “O major com certeza vai dar continuidade ao trabalho e conseguirá melhorar ainda mais a atuação do Batalhão. É um oficial muito aplicado e a região estará em excelentes mãos”, elogiou.

Mello Araújo retribuiu a consideração afirmando que dar continuidade ao trabalho do tenente-coronel é algo “desafiador”. “Durante todo o ano temos diversas metas de reduções de índices criminais para atingir, e no último quadrimestre de 2014 o 26º BPM/I reduziu duas delas (homicídios/latrocínios e furtos/roubos de veículos) na sua área de abrangência. Dar continuidade a esse trabalho e melhorar a atuação é um desafio, com certeza”, afirmou.

O major permanecerá no cargo de forma interina até que sua patente seja elevada à de tenente-coronel. A partir daí, poderá assumir o cargo em definitivo. Tudo, entretanto, depende da abertura de vagas em nível estadual, além de existir uma sequência se oficiais a serem promovidos.

De qualquer forma, Mello Araújo evita falar em “certezas”, já que a carreira militar exige constantes mudanças dos profissionais. “Eu não tinha interesse em ir embora (da última vez, em agosto de 2014), mas acabei sendo chamado de volta para a Secretaria de Segurança. Fiquei cinco meses fora e estou retornando. As coisas mudam, há policiais que já conheço e outros novos, e estou me inteirando das novidades para dar continuidade ao trabalho. Hoje tem um comandante, amanhã terá outro, e depois outro, cada um com seu estilo, mas a missão é igual pra todos, que é de preservar a ordem e garantir a segurança e a integridade física da população”, salientou o oficial de 43 anos, casado, pai de dois filhos e 28 anos de carreira na PM.

O major evitou também falar em possíveis ações específicas para Itapira, afirmando que a atenção do 26º BPM/I deve ser distribuída de forma igualitária às oito cidades abrangidas. “É claro que cada município possui suas peculiaridades. Antes de falar qualquer coisa nesse sentido eu prefiro conversar com os oficiais que comandam as cidades, ver como estão essas situações. Fiquei um tempo fora e agora preciso me familiarizar de novo, entender a dinâmica dessas cidades. A partir disso, traçamos as estratégias e planejamentos para trabalhar e reduzir os índices dos delitos”, comentou.

Publicidade - Anuncie aqui