Mensagem distribuída em rede social não diz respeito a Itapira (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Uma mensagem sobre a suposta presença de um casal que estaria assaltando residências em Itapira está circulando em grupos de WhatsApp e outras mídias sociais no município. Com tom alarmante, o texto informa que duas pessoas, um homem e uma mulher, se passam por agentes de combate à dengue para conseguir acesso às casas das vítimas.

Porém, uma rápida pesquisa no Google mostra que a mensagem, exatamente com o mesmo teor, já vem sendo compartilhada há muito tempo em muitas outras localidades. Já em setembro do ano passado o tal aviso foi classificado como falso por um site especializado em constatação de boatos virtuais.

Basta pesquisar o texto em qualquer mecanismo de busca para encontrar diversas referências. Em Diadema (SP), uma página chega a criticar o prefeito e os vereadores da cidade devido à suposta ação dos assaltantes. Em Itapira, não há qualquer registro, até o momento, de casos de assaltos relacionados às mesmas circunstâncias apontadas no texto.

O alerta que vem sendo repassado no município é o seguinte: “Se chegar uma kombi (sic) na porta da sua casa com um homem e uma mulher com uma pasta dizendo que veio (sic) tirar amostra da  água p/ teste de dengue não atenda e nem deixe entrar que é assalto e são bandidos. Já roubaram várias casas. espalhe pra todo mundo da vizinhança ok. Repassando… (sic)”

Não é rara a distribuição de ‘correntes’ – como são conhecidas as mensagens distribuídas em massa por aplicativos de celular e nas redes sociais, sempre alertando para situações que geram medo e, assim, motivam o encaminhamento dos textos como formas de avisos aos amigos e familiares. Daí, é sempre bom utilizar o Google para pesquisar se o assunto realmente faz menção a fatos ou não passa de boataria.