Vale tudo: Rivaldo divulga contatos pessoais para tentar salvar Mogi Mirim da falência (Divulgação/Mogi Mirim Esporte Clube)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Renan Freitas/Portal Mogi Guaçu

Vale tudo: Rivaldo divulga contatos pessoais para tentar salvar Mogi Mirim da falência (Divulgação/Mogi Mirim Esporte Clube)
Vale tudo: Rivaldo divulga contatos pessoais para tentar salvar Mogi Mirim da falência (Divulgação/Mogi Mirim Esporte Clube)

A situação financeira do Mogi Mirim Esporte Clube não está nada agradável. O pentacampeão Rivaldo, presidente do time, é quem mantém sozinho os salários de jogadores, funcionários e despesas da agremiação.

No último domingo (27), o Sapo estreou na Série C do Brasileiro com vitória contra o Guaratinguetá, por 1 a 0. O ex-atleta agradeceu o elenco do time, em sua conta pessoal em uma rede social, porém, não deixou de evidenciar a situação atual do clube. “Gostaria de parabenizar o elenco do Mogi Mirim pela vitória contra o Guaratinguetá em 1 x 0. E aproveitar para informar que continuo sozinho no clube, necessito urgente de patrocinadores ou pessoas que gostariam de investir no futebol. Preciso disso para evitar que um time que foi fundado em 1932 seja fechado. Pois, sozinho, será impossível continuar. Deixo um contato para quem se interessar: (19) 99816-6704 e e-mail: [email protected]mogimirim.com.br”, escreveu o pentacampeão, que surpreendeu ao divulgar dados pessoais.

A busca por parceiros recomeçou após o empresário Adir Leme, dirigente do Arapongas (PR), voltar atrás em sua decisão de financiar parcialmente o Sapo. Na página oficial do Mogi Mirim, Rivaldo disse como a ajuda financeira seria utilizada no clube. “Ajudaria, por exemplo, se as despesas de concentração fossem subsidiadas por alguém. Que tivéssemos suporte para o custeio com água, energia elétrica e taxas municipais, coisas que poderiam vir da participação de empresas e que usariam espaços para publicidades no estádio”, comentou.

A elevação nas vendas de ingressos seria uma boa forma de amenizar os problemas da agremiação, afirma o presidente. No último jogo do clube, houve apenas 449 pagantes. O presidente da ACIMM (Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim), Sidney Coser, manifestou uma forma de auxiliar o time com o apoio de indústrias da cidade. “É preciso que isto saia do papel”, disse Rivaldo.

O próximo jogo do Mogi Mirim E.C. acontece no próximo sábado (3), contra o Duque de Caxias, em partida válida pela segunda rodada do Brasileiro Série C. O confronto acontece no Rio de Janeiro.

Publicidade - Anuncie aqui