Hospital 22 de Outubro, em Mogi Mirim, está lotado (Divulgação)

O Hospital 22 de Outubro, em Mogi Mirim, emitiu comunicado urgente nesta quinta-feira (18) no qual afirma que atingiu sua capacidade máxima e esgotou todas as possibilidades de atendimento no Pronto Socorro, Internação e nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

A instituição particular, que recebe pacientes de toda a região – incluindo Itapira – destaca que neste momento opera sem qualquer disponibilidade de leitos clínicos e de UTI para internações, não sendo possível receber novos pacientes.

A unidade de Pronto Atendimento atende somente os pacientes já recebidos e as transferências para outros hospitais “estão comprometidas e possivelmente inviáveis”, conforme enfatiza o documento.

O hospital informa ainda que precisou realocar equipamentos do Centro Cirúrgico para a ala dos pacientes com Covid-19. A instituição ressalta que os serviços de exames, diagnóstico por imagem, laboratório, oncologia e hiperbárica e terapias continuam funcionando normalmente.

No comunicado, a direção do Hospital 22 de Outubro diz que a situação de esgotamento da capacidade está sendo monitorada e reavaliada constantemente de acordo com a movimentação dos pacientes em atendimento.

“Assim que conseguirmos atender novamente, emitiremos novo comunicado. Estamos em constantes e incessantes buscas para promover melhores condições a todos”, destaca o comunicado. De acordo com o texto, as autoridades e órgãos competentes foram informados da situação.

O comunicado é assinado pelo presidente do Hospital 22 de Outubro, o médico Raji Rezek Ajub; e pelo diretor-técnico Marcelo de Campos Guidi. “Contamos com a colaboração de todos para atravessarmos esse momento difícil que estamos vivendo. E mais uma vez, neste momento, pedimos: quem puder, fique em casa”.

  • EM ITAPIRA

Nas últimas semanas, tanto a Santa Casa de Itapira – instituição também privada – como o Hospital Municipal de Itapira estão operando com 100% dos leitos de UTI ocupados em praticamente todos os dias.

A situação não é diferente em outros hospitais da região. Em Mogi Guaçu, a Santa Casa e o Hospital Municipal também atingiram 100% da capacidade dos leitos de UTI-Covid. Já o Hospital São Francisco, nesta quinta-feira, tem somente dois leitos de enfermaria e dois de UTI-Covid disponíveis.

Publicidade - Anuncie aqui