O prefeito Toninho Bellini (Paulo Bellini/ItapiraNews)

O prefeito Toninho Bellini (PSD) publicou em suas redes sociais um texto que soou como desabafo em relação aos efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Em uma espécie de ‘carta-aberta’ à população, ele pediu que os itapirenses respeitem as regras do Plano São Paulo e enfatizou que não pretende tomar decisões que contrariem as medidas adotadas pelo Governo do Estado para combater a pandemia.

A informação vai de encontro às críticas feitas por uma parcela da população e de comerciantes que não concordam com a imposição de restrições em fases mais rígidas do Plano São Paulo e que atingiram a região na última reclassificação anunciada pelo governador João Doria (PSDB).

Bellini editou decreto acompanhando as determinações estaduais. “Estamos passando por um período muito difícil. A pandemia que nos assola é algo desconhecido e as dúvidas estão por todas as partes. Infelizmente estamos vivendo um momento de aflição e angústia”, disse o prefeito no texto.

Bellini explicou que as fases são determinadas pela DRS (Direção Regional de Saúde), com sede em São João da Boa Vista, e que ao município cabe atuar apenas de maneira complementar ao Estado e à União quando o assunto é saúde pública, não podendo atuar de maneira “concorrente”.

“De tal sorte que nós, prefeitos, estamos apenas autorizados a intensificar o nível de proteção estabelecido pelo Plano São Paulo, ou seja, apenas podemos decretar algo diferente do Plano se for para restringir mais, sob pena de respondermos legalmente por isso”, escreveu.

Na publicação, Toninho Bellini também lembrou que, caso desobedeça as imposições do Governo do Estado, pode até mesmo perder o cargo e responder criminalmente.

“Aproveito a oportunidade para fazer um apelo à população itapirense para que respeitem a regras de contingência como uma demonstração de empatia e amor ao próximo. É hora de mostrarmos união e respeito! Precisamos eliminar essa pandemia o quanto antes e isso só será possível com a colaboração de todos”, concluiu.

Publicidade - Anuncie aqui