Ladrões invadem casas mediante arrombamento de portões (Divulgação)

Moradores dos bairros Rubens Ferian e Morada do Sol, em Itapira, estão assustados com uma crescente onda de furtos cometidos contra residências.

O modus operandi dos ladrões é sempre o mesmo, com arrombamento de portões e invasão rápida para subtração, geralmente, de aparelhos eletrônicos.

Em um dos casos mais recentes, na manhã da última sexta-feira (5), os assaltantes chegaram em um carro de cor escura e usaram uma ferramenta conhecida como ‘pé de cabra’ para estourar a fechadura do portão social.

Em menos de dois minutos, um dos ladrões desembarca do veículo, arromba o portão, invade a casa e se apodera de uma televisão e uma assistente pessoal ‘Alexia’.

O furto aconteceu na Lorena Montam Riberti por volta das 8h40 e foi registrado por câmeras de segurança. As imagens mostram que, antes, eles também tentaram estourar o portão da casa vizinha.

Os casos não são os únicos. Outros moradores dos dois bairros também já foram vítimas dos bandidos. Os alvos são sempre residências em que os moradores estão ausentes – daí a suspeita de que os criminosos monitoram antecipadamente a rotina dos bairros.

Perto dali, já na região do Braz Cavenaghi, outra casa também foi invadida na semana passada. “Esses casos estão sendo cada vez mais frequentes por aqui, e sempre com essa mesma maneira de agir. Eles arrombam o portal, entram rápido na sala, pegam o que conseguem e saem, fugindo rapidamente”, diz um dos moradores que teve a casa furtada.

  • SEGURANÇA

A reportagem conversou com o comandante da Polícia Militar em Itapira, Capitão Fábio Vieira. Ele disse que a região terá reforço no patrulhamento preventivo pelas viaturas e policiais.

Já o delegado titular Anderson Cassimiro de Lima lembrou da importância de que todos os casos sejam devidamente registrados, de maneira oficial, através do boletim de ocorrência.

É isso que permite, da parte da PM, levantar os indicadores criminais e direcionar reforços no patrulhamento e, da parte da Polícia Civil, investigar e autuar possíveis suspeitos.

Vale lembrar, entretanto, que atualmente a Delegacia de Polícia sofre com a escassez de recursos humanos, com baixíssimo contingente de policiais, escrivães e investigadores, o que dificulta ainda mais o combate à criminalidade no município.

Publicidade - Anuncie aqui