publicidade

A concessão de ponto facultativo na estutura da Prefeitura na segunda-feira (28) e na terça-feira (1º) mesmo com o carnaval suspenso não pegou bem ao governo itapirense.

A notícia divulgada no início da tarde desta sexta-feira (25) após decreto assinado pelo prefeito Toninho Bellini (PSD) pegou muita gente de surpresa e imediatamente despertou reações da população.

Críticas pesadas foram direcionadas ao chefe do Executivo Municipal, que em janeiro havia decretado o cancelamento das festividades de carnaval e também a suspensão dos pontos facultativos.

Entre as principais queixas estão as reclamações sobre a suspensão dos atendimentos, nos dois dias, nas Unidades Básicas de Saúde e nas escolas municipais – incluindo as creches.

“O que as pessoas que não terão feriado e não poderão ficar em casa para cuidar de sesu filhos irão fazer? E quem teve consultas marcadas em UBSs para eses dias e que muitas vezes estavam esperando há meses?”, questionou Paulo José de Campos Bueno em mensagem enviada ao Itapira News.

Indignado, ele classificou o ato do prefeito como “parcial” e disse que a decisão acaba por “descriminar” uma parcela da população que não terá folga. Nas redes sociais, as reações não foram diferentes. Nos próprios perfis da Prefeitura foram inúmeras críticas à mudança de postura do Executivo.

Nas redes do Itapira News, o mesmo cenário. “Na Prefeitura é feriado, no resto da cidade é dia útil. Nada contra os servidores e sim contra quem fez esse decreto absurdo”, protestou um internauta. “Suspende as creches, e as mães que precisam trabalhar ficam como?”, escreveu outra leitora.

  • OUTRO LADO

A reportagem cobrou uma posição da Prefeitura sobre as críticas após a divulgação da decisão do prefeito em voltar atrás no que já estava definido há mais de um mês. A assessoria da administração evitou comentar as críticas direcionadas ao prefeito.

Com relação às consultas médicas, a nota enviada à redação garantiu que elas “serão remarcadas com prioridade o mais breve possível”.

Já no tocante às aulas, a Prefeitura disse que “tão logo a equipe foi comunicada sobre a alteração do ponto facultativo as escolas tentaram contato com os pais para informarem sobre a mudança para que os mesmos pudessem se organizar para esses dois dias”.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui