Manu conta com a solidariedade para vencer mais um desafio (Divulgação)

Internada há quase um mês em São Paulo, a jovem itapirense Manuela Bressiani de Oliveira, de 14 anos, precisa de doadores de sangue para superar um dos momentos mais difíceis de sua vida.

Ela é a primeira na fila do transplante de fígado, mas enquanto aguarda pela disponibilidade do órgão ainda enfrenta um processo quase que diário de transfusão de plaquetas e plasma.

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

A doação necessária é dos tipos sanguíneos A+, A- ou O+ ou O- e quem puder ajudar precisa realizar a doação em São Paulo, em um dos hemocentros cadastrados no site abaixo. O contato direto com a família pode ser feito pelo telefone/WhatsApp (19) 9.9928-7803.

Locais para doação de sangue

Ao todo, já são 26 dias de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Infantil Menino de Jesus. “Essa internação foi a pior, pois ela veio com quadro de infecção e hemorragia nas varizes do esôfago”, comenta a mãe Mônica Cristina Bressiani, de 35 anos.

Manu, como é carinhosamente chamada, sofre de atresia de vias biliares, doença que atinge o fígado e ductos biliares em recém-nascidos. A doença impede a eliminação do líquido chamado de bile, que fica retido no fígado e provoca rapidamente o dano hepático que pode evoluir para cirrose e óbito, caso não seja tratada.

Manu e a mamãe Mônica: pedido de ajuda (Divulgação)

A doença constitui a principal causa de transplante hepático em crianças. Com quatro meses de vida, Manu já passou por um procedimento cirúrgico em razão da cirrose hepática provocada pela obstrução das vias.

De acordo com a mãe, a intervenção foi bem sucedida e ela viveu bem até agosto passado, quando o fígado novamente começou a apresentar problemas. Apesar do drama vivido junto da filha, Mônica pede que os doadores também ajudem os hemocentros mais próximos, já que todos estão com estoques baixos por causa da pandemia.

Publicidade - Anuncie aqui