Nova sede foi construída no Parque Felicidade, região do bairro dos Prados (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade

A nova sede da Casa Transitória ‘Flávio Zacchi’ será oficialmente inaugurada nesta sexta-feira, dia 28 de maio, na Rua Eliel do Espírito Santo, Parque Felicidade, região dos Prados.

Um evento restrito ao público em razão das medidas de contingenciamento da pandemia está previsto para ocorrer, reunindo dirigentes e colaboradores da entidade, bem como algumas autoridades.

A expectativa é que todas as atividades da Casa Transitória sejam transferidas para o novo espaço a partir de junho, quando a atual sede, no Parque São Lucas, será desativada.

A construção de uma sede própria e adequada às realidades e necessidades do atendimento a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social começou em 2019 graças a um programa do MPT (Ministério Público do Trabalho).

A entidade foi indicada a receber recursos na ordem de R$ 1,3 milhão oriundos de multas e indenizações arrecadadas por meio de ações judiciais em âmbito trabalhista. A edificação foi feita em um terreno com área de 2,2 mil metros quadrados doado pela Prefeitura.

“Foram quase dois anos de muita luta, com correria atrás da documentação e definição do projeto. A obra, em si, foi rápida e felizmente estamos na fase dos retoques finais”, comemora a presidente da Casa Transitória, Vanderleia de Campos Moraes.

Vanderleia celebra novo e importante momento na história da Casa Transitória (Paulo Bellini/ItapiraNews)
  • ESTRUTURA

O novo espaço tem cerca de 700 metros quadrados de área construída, com quartos, cozinha, sala, brinquedoteca, sala de estudo banheiros e outras dependências.

A grande vantagem em relação à sede atual é que agora a estrutura foi especialmente planejada para a finalidade da Casa Transitória. “Agora temos um novo espaço que foi pensado e planejado para acolher as crianças da melhor forma possível”, frisou a presidente.

Entre os novos desafios daqui pra frente, a direção da entidade foca na construção de uma área para abrigar o setor administrativo de maneira independente da rotina da Casa Transitória.

Atualmente, a instituição abriga 19 menores – o limite de acolhimento é de 20 pessoas. A inclusão da Casa Transitória no programa do MPT para receber os recursos teve intermédio do promotor Rodrigo Lopes, da Vara da Infância e da Juventude.

O valor destinado resulta de três ações propostas pela Promotoria de Justiça de Itapira, envolvendo empresas da cidade, cujas condenações permitiram o repasse o montante necessário à construção da sede.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui