Escola Pedro Ferreira Cintra teve show de rap após anúncio do adiamento
Publicidade - Anuncie aqui também!
Escola Pedro Ferreira Cintra teve show de rap após anúncio do adiamento
Escola Pedro Ferreira Cintra teve show de rap após anúncio do adiamento
Publicidade - Anuncie aqui

Apesar do adiamento do processo de reorganização escolar anunciado na tarde desta sexta-feira (4), duas escolas ainda seguem ocupadas por estudantes em Itapira. A situação é a mesma em diversas outras partes do Estado e na capital, onde os estudantes agora se mobilizam em assembleias para decidir o que fazer.

Neste sábado foi publicado no DOE (Diário Oficial do Estado) o decreto que revoga o processo de reorganização escolar – alvo dos protestos dos alunos. Em Itapira, os alunos ocupantes da Escola Estadual ‘Pedro Ferreira Cintra’, na Vila Ilze, informaram que deverão deixar a unidade até segunda-feira (7).

Na Escola Estadual ‘Antônio Caio’, no São Vicente, a reportagem apurou que a ocupação deve terminar na tarde deste domingo (6). Na tarde da última sexta, a rapper paulistana Luana Hansen fez um pocket-show na Pedro Ferreira Cintra e conversou com os estudantes da ocupação, professores que apoiam o movimento e outros membros da sociedade.

A atividade já estava organizada antes do anúncio do adiamento. O governo paulista defendia que a educação seria melhorada com as alterações, que acarretariam no fechamento de 93 escolas e a afetaria mais de 300 mil alunos, que contestaram a medida e passaram a protestar com ocupações de escolas e manifestações nas ruas. A decisão de Alckmin de adiar o processo foi anunciado depois que a uma pesquisa da Datafolha indicou que a popularidade do governador chegou ao menor índice já registrado: 28% consideram o governo dele ótimo ou bom (na anterior, o percentual era de 38%). Segundo a pesquisa, dois fatos influenciaram essa queda: a crise hídrica e a reorganização escolar. Em Itapira, estudantes contrários à reorganização ocuparam quatro das cinco escolas que concentrariam mudanças a partir de 2016.