Oficina aconteceu nesta semana no órgão situado no bairro Nosso Teto (Divulgação)
publicidade

O CAPSad (Centro de Atenção Psicossocial) realizou na última quarta-feira (6) a primeira edição da Oficina de Panificação Pão e Vida, voltada a pacientes da unidades e seus familiares.

O objetivo do projeto é formar multiplicadores para que utilizem esse conhecimento técnico como uma forma de melhorar a renda familiar.

Para que a oficina fosse viabilizada, o CAPS contou com a parceria do Rotary Club de Itapira, que fez a doação do forno e dos ingredientes utilizados na aula, além da colaboração do panificador Valdir Rossi, que gratuitamente atuou como instrutor.

De acordo com José Antônio Zago, coordenador do CAPS, a previsão é que a oficina seja realizada de maneira contínua – mensalmente ou bimestralmente.

“Nós agradecemos aos parceiros que tornaram possível essa primeira oficina. Além de ser uma capacitação técnica, essa atividade também provoca uma maior integração entre os pacientes, as famílias e o serviço, o que é muito importante”, disse.

O CAPSad ‘Raineri Baiochi’ é um equipamento de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde de Itapira e que tem como objetivo oferecer atendimento à população com problemas decorrentes da dependência química.

Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar envolvendo psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, profissionais do esporte e serviços de enfermagem.

Trata-se de um serviço alternativo à internação psiquiátrica e visa a reinserção social dos pacientes, buscando acesso ao trabalho, educação, lazer e direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

O espaço fica na Rua Ernesto Stringuetti, 140, no Nosso Teto, e funciona de segunda a sexta-feira das 8h00 às 17h00 horas.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui