Saco de dinheiro apreendido em operação em Campinas (Reprodução/EPTV)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Saco de dinheiro apreendido em operação em Campinas (Reprodução/EPTV)
Saco de dinheiro apreendido em operação em Campinas (Reprodução/EPTV)
Publicidade - Anuncie aqui

Seis pessoas foram presas em Campinas (SP) na manhã desta terça-feira (26). Entre os presos estão quatro policiais civis, um advogado e um membro de uma facção criminosa. Um delegado, um investigador e um escrivão estão foragidos.

Todos são suspeitos de corrupção em inquéritos e investigações – entre eles o caso do roubo à empresa de valores Protege, quando os bandidos levaram cerca de R$ 50 milhões. A maioria dos policiais é do 2º DP (Distrito Policial), que coordena as investigações do crime.

A operação foi desencadeada pela Corregedoria da Polícia Civil e pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do MP (Ministério Público). A força-tarefa informou que uma grande quantidade de dinheiro foi encontrada na casa de um dos detidos, dentro de um saco, mas o valor não foi divulgado.

Ao todo, nove mandados de prisão foram cumpridos, resultando nas seis prisões. O assalto à empresa de valores ocorreu na madrugada do dia 14 de março, quando uma quadrilha cercou e invadiu a sede da empresa em Campinas. Durante a operação contra os investigados, que são acusados de receberem suborno para emperrarem as investigações, também foram apreendidas armas, documentos e outros objetos. Todos os suspeitos foram levados para a sede da Corregedoria.