Produtora se manifestou sobre polêmica (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Produtora se manifestou sobre polêmica (Divulgação)
Produtora se manifestou sobre polêmica (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

A Prates & Prates, produtora responsável pela organização da Festa do Peão – Itapira Rodeio Show 2016, emitiu nota em resposta à liminar judicial que acolheu parcialmente medidas propostas por uma ação civil pública.

A nota foi divulgada na página oficial do evento no Facebook, mas a produtora não retornou o contato da reportagem. No texto, a empresa informa que o evento “acontecerá normalmente, dentro das datas previstas e com a mesma programação informada”.

A ação civil pública ingressada por uma associação de proteção animal questionou a existência de provas com animais no evento, afirmando que as práticas de rodeio causaram sofrimentos nos mesmos, e pediu a proibição das competições previstas. O juiz da 1ª Vara, Pedro Rebelo Bortolini, contudo, não acolheu o pedido de veto às provas, mas determinou que a organização atenda integralmente o que determina a legislação em vigor, bem como reforçou a necessidade da devida fiscalização. “Não existe nenhuma suspensão de provas de rodeio como algumas pessoas informaram em redes sociais”, destacou a nota da Prates & Prates.

A empresa confirmou que recebeu a determinação judicial para que fossem observadas as normas de proteção aos animais e garantiu que tais regras “já são corriqueiramente observadas pela empresa há vários anos” com o objetivo de evitar ferimentos e estresse aos animais, “assim como, ao mesmo tempo, assegurar um espetáculo digno e envolvente para todos os espectadores”. A Prates & Prates garantiu ainda que “todas as normas de segurança e conforto serão seguidas”, destacando que haverá orientação e fiscalização da DPBEA (Divisão de Proteção e Bem Estar Animal), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. “A Prates & Prates reforça seu compromisso de colaborar com as autoridades e ressalta ainda sua aliança cultural e social com a população que poderá, mais uma vez, assistir grandes espetáculos durante as provas de rodeio sabendo que serão evitados danos físicos e emocionais aos animais”, conclui a nota.