Hospital Municipal
Publicidade - Anuncie aqui também!
Aposentado morreu no Hospital Municipal, na terça
Aposentado morreu no Hospital Municipal, na terça
Publicidade - Anuncie aqui

Em meio a uma epidemia de dengue que preocupa a população de Itapira, um paciente contaminado com o vírus da doença morreu no início da tarde de terça-feira (27) no Hospital Municipal.

Apesar da declaração de óbito citar a dengue entre os diagnósticos dos problemas apresentados pelo paciente, um aposentado de 69 anos, a Secretaria Municipal de Saúde descartou que a doença tenha sido o principal motivo do óbito.

A morte aconteceu às 12h40, e o aposentado foi sepultado na manhã desta quarta-feira (28). Além da dengue, a declaração assinada por um médico do HM aponta para diagnósticos de sepse pulmonar e pneumonia. “O paciente faleceu no Hospital Municipal de Itapira em decorrência de um quadro de pneumonia. O contágio por dengue pode ter contribuído para seu decaimento, porém não foi considerado como causa mortis”, descreve nota oficial emitida pela pasta da Prefeitura.

Na nota oficial emitida por volta das 18h00 desta quarta, a Secretaria Municipal de Saúde diz que o aposentado deu entrada no Hospital Municipal no dia 21 passado, com “quadro infeccioso e com decaimento geral”. Seu estado clínico se agravou no dia 23.  Já no dia 26, ainda segundo a nota, foi detectado que o paciente também apresentava infecção urinária. “O histórico do paciente mostra ainda que ele tinha um quadro sequelar de acidente vascular cerebral isquêmico”.

A confirmação do contágio de dengue foi feita por meio de teste-rápido realizado no Hospital Municipal no mesmo dia da morte. Segundo a Secretaria, o corpo não foi encaminhado ao SVO (Serviço de Verificação de Óbitos) “por não ser obrigatório o procedimento neste caso”. No último balanço oficial divulgado pela Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde disse que os casos positivos de dengue já somam 497 casos neste ano. Em 2014, ainda segundo a pasta, foram 684 pessoas contaminadas, sem nenhuma morte. Apesar dos números oficiais, a população questiona os dados.

Principalmente pelas redes sociais da internet, os comentários contestam as declarações das autoridades da área da Saúde Pública em Itapira. As suposições são de que os números reais são bem maiores que os divulgados oficialmente. Em entrevista ao Itapira News, no início de janeiro, a secretária de Saúde Rosa Ângela Iamarino rechaçou as acusações sobre a suposta omissão de casos.

Publicidade - Anuncie aqui