O prefeito Paganini durante transmissão do boletim nesta segunda-feira (Reprodução)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O prefeito José Natalino Paganini (PSDB) disse nesta segunda-feira (22) que, por enquanto, não haverá alterações nas medidas que flexibilizaram a quarentena e autorizaram a reabertura do comércio em Itapira.

A declaração foi dada durante boletim referente aos casos de coronavírus pouco após as cidades vizinhas de Mogi Mirim e Mogi Guaçu anunciarem que o comércio novamente será fechado a partir desta quarta-feira (24).

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

As novas restrições nos municípios vizinhos deverão ser adotados por sete dias, inicialmente, para que na próxima semana seja feita uma nova avaliação da situação.

O aumento no número de casos e a alta taxa de ocupação dos leitos hospitalares motivaram as decisões dos prefeitos Carlos Nelson Bueno, de Mogi Mirim, e Walter Caveanha, de Mogi Guaçu.

Em Itapira, o total de casos positivos chegou a 144 registros. São nove óbitos até o momento e 107 pessoas consideradas recuperadas.

Outros 28 pacientes estão em recuperação, sendo que quatro deles estão internados e 24 em isolamento social. Outras 104 pessoas aguardam a chegada dos exames, sendo que destes nove estão internadas. Há um óbito suspeito em investigação.

De acordo com Paganini, um possível fechamento do comércio em Itapira, por enquanto, não é cogitado. “Tudo está sendo analisado pela nossa equipe do Comitê de Crise do Coronavírus. Isso tem que ser feito com bastante calma, avaliando diversos critérios”, disse o prefeito.

Paganini disse ainda que a queda na taxa de isolamento já era esperada após a reabertura ocorrida no dia 1º de junho. “A princípio não haverá fechamento em Itapira a partir de quarta-feira (como em Mogi Mirim e Mogi Guaçu)”, reforçou.

O prefeito, contudo, garantiu que as medidas fiscalizatórias continuarão a ser endurecidas na cidade – entre elas o fechamento do Parque Juca Mulato aos finais de semana e operações em vários outros pontos da cidade para coibir situações de aglomerações.