Rio de Janeiro - Protestos de familiares de policiais militares impedem a saída de viaturas em batalhões da região metropolitana do Rio de Janeiro. (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

As manifestações de familiares de policiais militares continuam no Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Militar (PM), desde o início da manhã desta sexta-feira (10), parentes de policiais concentram-se em frente a 27 batalhões.

Em quatro unidades, há bloqueios que impedem a entrada e saída de carros: nos batalhões do Méier (3º BPM), Tijuca (6º BPM), Mesquita (20ª BPM) e Campo Grande (40º BPM). O comando das unidades está mantendo diálogo com os manifestantes para que suspendam o bloqueio. Segundo a PM, mesmo assim, o policiamento não foi afetado.

De acordo com a assessoria de imprensa da PM, os parentes reivindicam pagamento do décimo terceiro salário, do Regime de Adicional de Serviço (RAS) pelo trabalho nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e das metas atrasadas.

Em nota, a PM afirma que não há paralisação da Polícia Militar, mas, sim, manifestações de familiares. “A Polícia Militar reitera que respeita o direito democrático de manifestação pacífica, mas é fundamental que as formas de buscar os nossos direitos não impeçam o ir e vir dos nossos policiais, nem coloquem em risco as nossas vidas, dos nossos familiares e de toda a população”, diz a nota.